facebook pixel code

Medicina Intensiva - Redentor/AMIB

Pós-Graduação Carga Horária: 360 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Medicina Intensiva - Redentor/AMIB


Apresentação:

Pós-Graduação LATO SENSU
Aulas mensais

A Pós-Graduação em Medicina Intensiva, criada em 2004 e reconhecida pela AMIB é realizada pela Faculdade Redentor, onde apresenta ao médico plantonista, residente ou titulado em várias áreas, o conteúdo mais atualizado da Terapia Intensiva contemporânea.

Reconhecido como de excelência, o curso Redentor/AMIB já formou mais de 60 turmas, contemplando um número aproximado de 6.500 alunos, estando presente em 23 Estados e no Distrito Federal.

Na nova versão do curso, se destaca:

       - Novas ferramentas didáticas, dinâmicas e colaborativas;
       - Conteúdo científico online de ponta;
       - Inclusão de mais dois cursos de imersão AMIB;
       

Em cada cidade onde o curso acontece, as turmas são coordenadas por um Intensivista experiente e de referência da região, que acompanha os alunos, indo além da transmissão de conteúdo, transformando os alunos em protagonistas da experiência, inspirando novas descobertas e provocando reflexões sobre o modo de trabalho.

Mensalmente durante os módulos, o aluno terá seu encontro com instrutores intensivistas de renome nacional e internacional, apresentando as mais modernas tendências de tratamento e discussão de casos clínicos selecionados. Nos módulos práticos, atividades com manequins vivos e de simulação de procedimentos e equipamentos clínicos, com os quais os alunos experimentam situações da rotina do tratamento em UTI's.

A Faculdade Redentor reserva-se no direito de encerrar as inscrições, completadas as vagas, de não realizar o curso no caso de formação incompleta de turmas  (mínimo 30 alunos).

Objetivo:

- Promover atividades científicas e propiciar o aperfeiçoamento em Terapia Intensiva.

- Capacitar ao médico a identificar e solucionar os problemas do paciente gravemente enfermo.

- Desenvolver no médico, em seus aspectos conceituais e práticos, a liderança necessária para o trabalho em equipe, próprios da multiprofissionalidade  e  transdisciplinaridade assistencial do paciente grave.

- Fomentar o conhecimento e a prática dos preceitos éticos e humanitários da Medicina Intensiva.

- Desenvolver um espírito profissional observador e crítico capaz de desenvolver estudos de realidade,pesquisa e educação continuada em Medicina Intensiva,bem como formar novos intensivistas.

- Formar profissionais capazes de liderar projetos associativos identificados com as necessidades sociais da comunidade onde se insere.

Disciplinas:

A ESPECIALIZAÇÃO MEDICINA INTENSIVA. AVALIAÇÃO CLINICA DO PACIENTE GRAVEMENTE ENFERMO (10 H/A)
Ementa:
  • Histórico da especialidade Medicina Intensiva no mundo e no Brasil. A AMIB. Abordagem inicial ao paciente crítico: semiologia, semiotécnica, imagenologia e rotina laboratorial. Estabelecimento de relações entre a estrutura alterada e a resposta clínica observada no paciente em terapia intensiva. A prescrição do paciente grave. Critérios de internação e alta na UTI. Escores de avaliação de prognóstico. O prontuário médico. Protocolos em terapia intensiva.
VIA AÉREA E REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR E CEREBRAL (10 H/A)
Ementa:
  • Anatomia e fisiologia da via aérea. Indicações de acesso à via aérea. Intubação traqueal: avaliação clínica, preparo do material, metodologia. Via aérea difícil e abordagens alternativas. Cricotireostomia e traqueostomia: indicações, técnica e complicações. Crico e traqueostomia percutânea. Demonstração prática. Reanimação cardiopulmonar e cerebral: conceito, epidemiologia, algoritmo universal: ABCD primário e secundário, fármacos utilizados, algoritmo universal e perspectivas futuras. 
NEFROINTENSIVISMO E EQUILÍBRIO HIDRO-ELETROLÍTICO (20 H/A)
Ementa:
  • Distúrbios hidro-eletrolíticos (avaliação da volemia e eletrólitos mais importantes: Na, Ca, K, Mg e P). Diagnóstico e tratamento dos distúrbios ácido-base. Ânion-gap; gap osmolar. Análise Stewart. Rabdomiólise. Diabetes insipidus. Síndrome da secreção inapropriada do ADH e SIAD. Síndrome perdedora sal. Abordagem ao paciente oligúrico. Insuficiência renal aguda: epidemiologia, fisiopatologia, prevenção e tratamento, métodos dialíticos. Intercorrências comuns durante a terapia dialítica.
CARDIOINTENSIVISMO (20 H/A)
Ementa:
  • Anatomia e fisiologia do coração. Emergências hipertensivas. Dissecção aórtica. Abordagem ao paciente com dor torácica (diagnóstico diferencial e abordagem diagnóstico-terapêutica inicial). Síndromes coronarianas agudas: epidemiologia, reconhecimento pré-hospitalar e tratamento. Arritmias cardíacas. Pós-operatório de cirurgia cardíaca. Insuficiência cardíaca (esquerda e direita). Pericardite. Endocardite. Tamponamento cardíaco. Métodos diagnósticos no paciente crítico. Utilização de ecocardiografia na avaliação da volemia. Marca-passo transcutâneo e transvenoso: indicações, procedimento e monitorização.
EPIDEMIOLOGIA CLÍNICA. METODOLOGIA CIENTÍFICA. BIOESTATÍSTICA (20 H/A)
Ementa:
  • Metodologia cientifica básica: definição, métodos de pesquisa, planejamento de pesquisa científica, definição de monografia. Introdução a epidemiologia clínica e Bioestatística para médicos (Revisão sistemática e meta-análise.      Estatística descritiva e analítica. Cálculo de tamanho da amostra. Métodos qualitativos e quantitativos. Estudos descritivos. Estudos analíticos. Critérios de causalidade de Bradford Hill. Fase de experimentação em seres humanos. Validação e testes diagnósticos etc.). Como montar e programar uma monografia e um artigo para publicação. Conceitos de bases de dados e estratégias de busca. Análise crítica de artigos científicos: a pergunta      científica do estudo, material e métodos, critérios de inclusão e exclusão, validade interna e externa, vieses, erros aleatórios e sistemáticos. Grau de recomendação das evidências. Visão crítica: da MI baseada em evidências à tomada de decisões.
CURSO DE INFECÇÕES GRAVES NA UTI – AMIB (20 H/A)
Ementa:
  • Este curso se destina a dar uma visão geral das principais síndromes infecciosas que internam na unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Ele está dividido em 3 partes: introdução, abordagem de infecções comunitárias e tratamento e prevenção de infecções hospitalares.A primeira parte faz introdução ao tema, com o histórico e a importância contemporânea das doenças infecciosas, principalmente do ponto de vista do paciente grave; aborda tópicos de antibioticoterapia, avaliação do paciente febril na UTI e fisiopatologia e abrodagem da sepse. A segunda parte consiste no diagnóstico, tratamento e prognóstico de infecções comunitárias: pneumonia, peritonite, meningoencefalites, leptospirose, arboviruses, infecções de pele e partes moles e endocardite infecciosa. A última parte tem três funções: definir, tartar e prevenir infecções hospitalares – pneumonia associada a ventilação mecânica, bacteremia associada a cateteres invasivos, doença por Clostridium difficile, infecções fúngicas e em pacientes imunocomprometidos.Outro diferencial do curso é basear as aulas em casos clínicos, quando se aplica o conhecimento de modo mais prático e pragmático; há casos clínicos em aulas sobre infecções específicas e de interpretação de antibiogramas, o que ajuda a entender a prática de resistência antimicrobiana.
CHOQUE E MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA - CURSO HEMODINÂMICA (CURSO AMIB, 20 H/A)
Ementa:
  • Conceitos. Diagnóstico. Mecanismos fisiopatológicos. Transporte de oxigênio; metabolismo do oxigênio em condições normais patológicas. Classificação. Reposição volêmica. Drogas vasoativas. Monitorização invasiva e não invasiva. Objetivos terapêuticos. Choque hipovolêmico; choque cardiogênico; choque obstrutivo; choque séptico; choque anafilático. Balão intra-aórtico. Módulo prático (casos clínicos e monitorização).
TERAPIA INTENSIVA DO APARELHO DIGESTIVO (10 H/A)
Ementa:
  • O tubo gastrintestinal no paciente grave. Infarto êntero-mesentérico. Hemorragia digestiva alta e baixa. Balão esofágico. Diagnóstico e terapêutica (balão, endoscopia, colonoscopia, cintilografia, arteriografia, uso de octreotídeo em varizes de esôfago). Insuficiência hepática; coma hepático (diálise hepática); abdômen agudo no paciente crítico - como decidir o momento cirúrgico. Colangite aguda. Pancreatite aguda grave. Pós-operatório de cirurgia abdominal. Pós-operatório de transplante hepático. Avaliação do paciente com diarreia na UTI.
DISFUNÇÕES HEMATOLÓGICAS E COAGULOPATIAS (10 H/A)
Ementa:
  • Fisiologia e alterações da coagulação. Avaliação da coagulação. Coagulação intravascular disseminada; fibrinólise; coagulopatia de consumo; trombólise, anticoagulação e antiagregação plaquetária no paciente grave (indicações e complicações). Uso de hemoderivados e substitutos do plasma (indicações, dose, monitoração do resultado, reconhecer principais complicações). Avaliação de risco de TVP e tromboprofilaxia na UTI.
DISTÚRBIOS METABÓLICOS. ALTERAÇÕES ENDÓCRINAS (10 H/A)
Ementa:
  • Crise tireotóxica. Coma mixedematoso. Interpretando provas tireoidianas no paciente critico. CAD. CHHNC. Coma hipoglicêmico. Controle glicêmico na UTI. Emergências no diabético: casos clínicos. Insuficiência adrenal aguda no paciente crítico. Manejo do paciente obeso na UTI.
NEUROINTENSIVISMO - CITIN (CURSO AMIB, 20 H/A)
Ementa:
  • Anatomia do sistema nervoso. Metabolismo cerebral. Métodos de monitorização do paciente neurocrítico. Métodos de imagem. Estados alterados da consciência: diagnóstico e conduta; acidentes vasculares encefálicos isquêmicos e hemorrágicos; tratamento fibrinolítico no AVE isquêmico; hipertensão intracraniana; traumatismo craniencefálico e raquimedular; infecções do sistema nervoso central; doenças neuromusculares; estado de mal epiléptico; morte cerebral e conduta na manutenção do doador de órgãos.
PNEUMOINTENSIVISMO (20 H/A)
Ementa:
  • Fisiologia respiratória. Insuficiência respiratória aguda e crônica agudizada (definição, epidemiologia, diagnóstico, abordagem inicial, tratamento). Pneumonia adquirida na comunidade. Pneumonia nosocomial (adquirida no hospital e associada à ventilação mecânica). Gasometria arterial (definição, como coletar, aplicação clínica, indicação, interpretação). Disfagias orofaríngeas e síndromes aspirativas agudas e crônicas. Interpretação de radiografia e tomografia de tórax em UTI. Tromboembolismo pulmonar, TVP e embolia maciça. Asma brônquica (enfoque na doença e tratamento, menos em ventilação mecânica). Doença pulmonar obstrutiva crônica (enfoque na doença e tratamento, menos em ventilação mecânica). Broncoscopia em UTI - aspectos do exame e cuidados no paciente crítico. Traqueostomia em UTI (breve revisão técnicas, foco em indicação e complicações). Ventilação mecânica no paciente crítico crônico. Cor pulmonale agudo: cuidados com o coração e a hemodinâmica na ventilação mecânica. Introdução à ventilação mecânica básica (visando deixar o assunto iniciado para ser retomado no VENUTI).
VENUTI (CURSO AMIB, 20 H/A)
Ementa:
  • Conteúdo teórico: fisiologia respiratória aplicada a ventilação mecânica. Modos e ciclagens básicos de ventilação mecânica. Monitor. Respiratória I - trocas gasosas. Monitor. Respiratória II - mecânica pulmonar. Interação cardiopulmonar. Modos e ciclagens especiais em ventilação mecânica. PAV. Ventilação mecânica nas doenças obstrutivas (asma e DPOC). VILI. Ventilação mecânica na SARA. Ventilação mecânica em situações especiais. Assincronia paciente-ventilador. Ventilação mecânica não invasiva. Retirada da ventilação mecânica - conteúdo prático (aulas com ventiladores e simuladores mecânicos com a turma dividida): - conhecendo o ventilador, modos e curvas (VCV). PCV e PSV. Monitorização da mecânica ventilatória. Alarmes. Ventilação não-invasiva. Casos clínicos.
TERAPIA INTENSIVA CIRÚRGICA E TRAUMA (20 H/A)
Ementa:
  • Avaliação do risco cirúrgico. Alterações neuroendócrinas no per, no pós-operatório e no trauma. Conduta inicial no traumatizado de tórax, TCE e TRM. Pós-operatório do paciente com transplante de órgãos e grandes cirurgias: cirurgia abdominal, torácica, cardíaca, de aneurisma de aorta abdominal, de transplantado de fígado, de transplante pulmonar, de transplante renal, de transplante cardíaco. Cirurgia no paciente oncológico. Abdome agudo clínico e cirúrgico. Sepse abdominal: diagnóstico e conduta. O paciente grande queimado. Síndrome compartimental. Embolia gordurosa.
INTOXICAÇÕES EXÓGENAS E ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS, AGENTES FÍSICOS E QUÍMICOS (10 H/A)
Ementa:
  • Abordagem diagnostica e terapêutica inicial do paciente intoxicado. História clínica, exame físico e exames complementares. Síndromes Toxicológicas (simpaticomimética, parassimpaticomimética, colinérgica, anticolinérgica, serotoninérgica etc.). Intoxicações exógenas mais comuns. Diagnóstico dos distúrbios metabólicos, cardiocirculatórios, respiratórios, hematológicos, neurológicos, hidroeletrolíticos e ácido-base do paciente. Prever e reconhecer a toxicocinética e a toxicodinâmica dos agentes envolvidos para determinar o acompanhamento intensivo ou semi-intensivo. Conhecer as estratégias de redução da exposição ao tóxico, de aumento da excreção e remoção do tóxico. Remoção de toxinas por processo extracorpóreo. Desintoxicação por oxigenioterapia hiperbárica. Uso de antídotos e antagonistas. Tratamento sintomático e de suporte. Reconhecer possíveis diagnósticos diferenciais. Acidentes por animais peçonhentos: serpentes, aranhas, escorpiões, abelhas, taturanas, peixes, sapos e lacraias. Lesões por Agentes Físicos (Acidentes por raios, Choque elétrico, Insolação (heat stroke), Afogamento, Hipotermia. Metais Pesados. Botulismo.
ANALGESIA, SEDAÇÃO E BLOQUEIO NEUROMUSCULAR EM UTI (10 H/A)
Ementa:
  • Conceitos básicos de farmacocinética e farmacodinâmica. Farmacologia clínica dos fármacos sedativos, analgésicos e bloqueadores neuromusculares (BMN) utilizados em UTI. Promoção não farmacológica do conforto aos pacientes gravemente enfermos. Analgossedação em curto prazo do paciente crítico. Analgossedação prolongada do paciente crítico. Analgossedação do paciente grave em situações específicas. Especificidades da prescrição de bloqueadores neuromusculares em pacientes graves. Sedo analgesia e bloqueio neuromuscular do paciente grave: como monitorar - Tolerância e abstinência aos fármacos sedo-analgésicos: como evitar e como tratar. Delírio em UTI : como evitar e como tratar. Discussão de casos clínicos. Protocolos.
TENUTI (CURSO AMIB, 20 H/A)
Ementa:
  • Fisiologia dos alimentos. Avaliação nutricional. Calorimetria indireta. Indicações de terapia nutricional (tipos e vias de acesso). Nutrição parenteral e enteral. Monitorização da terapia nutricional. Suporte nutricional em situações especiais.
PALIO (CURSO AMIB, 20 H/A)
Ementa:
  • Princípios bioéticos pertinentes à prática da Medicina Intensiva. Direitos e deveres do paciente em tratamento intensivo. Distanásia e eutanásia. Não reanimar em tratamento intensivo. A terminalidade. A humanização em ambientes intensivos. A ética das relações no gerenciamento de conflitos em UTI. Futilidade e obstinação terapêutica. Doação de órgãos e transplantação. Código de ética médica e resoluções dos conselhos e AMIB. Trabalho interdisciplinar. O luto, a morte e o morrer - tanatologia. Normas de ética em pesquisa. A equipe multidisciplinar da UTI. O ato médico.
ECOTIN (CURSO AMIB, 20 H/A)
Ementa:
  • Conteúdo teórico: Importância da ecografia na UTI. Conceitos básicos. Cortes anatômicos da ecocardiografia transtorácica. Av global da função sistólica ventricular esquerda. Avaliação das cavidades direitas. Acesso vascular Guiado por ecografia. ultrassom pleuropulmonar. VTI e medidas de DC. Avaliação da volemia e responsividade a fluidos. Diagnóstico de tamponamento cardíaco e técnica de pericardiocentese. Ecografia na perirresuscitação -  protocolo FAT e FEEL. Conteúdo prático: Acesso vascular. Janelas ecocardiográficas e manuseio do transdutor. Cortes paraesternais e apicais. Corte subcostal. Ultrassom de pulmão. Casos clínicos.
CONSTRUINDO UMA UTI DE ALTA PERFORMANCE (20 H/A)  
Ementa: 
  • O Curso é dividido em quatro importantes módulos: Gestão e Qualidade; Segurança em UTI; Organização e Gerenciamento da UTI com apresentação conceitual / teórica e Oficinas Práticas. Objetivos do Curso: Conhecer as normas mínimas para funcionamento de UTIs ( ANVISA, MS e AMIB); Conhecer os princípios básicos de Gestão e qualidade em Medicina Intensiva; Aprender a rodar ciclos de PDCA utilizando de modo adequado indicadores de qualidade;Conhecer e aprender a utilizar escores prognósticos em medicina intensiva; Aprender a planejar para atingir metas, sejam elas pessoais, conjuntas e financeiras; Aprender a valorizar as pessoas como principais impulsionadoras de qualquer empresa; Conseguir uma adequada comunicação dentro de uma Unidade de Cuidados Intensivos; Saber trabalhar com processos adequadamente estabelecidos que garantam a segurança; Aprender a utilizar as principais ferramentas para melhora da qualidade e segurança no ambiente de UTI  
CONTEÚDO OPTATIVO 
TERAPIA INTENSIVA NA GRAVIDEZ (10 H/A)
Ementa:
  • Fisiologia cardiovascular e respiratória da paciente grávida. Insuficiência respiratória na gestante: diagnóstico diferencial e conduta. Emergência hipertensiva na gestante. Pré-eclâmpsia e eclâmpsia. EAP e ICC na gestação: diagnóstico diferencial e conduta. Coagulopatias na gestação. Síndrome HELLP. Infecções e sepse puerperal. PCR na gestante. Choque na gestante.
PACIENTE QUEIMADO (10 H/A)
Ementa:
  • Atendimento inicial/epidemiologia/tipos de lesão; Critérios de internação hospitalar; Resposta inflamatória à lesão térmica; Reposição volêmica no grande queimado; Caso clínico n.º 1 - atendimento inicial; Trauma elétrico e rabdomiólise; Suporte nutricional; Lesão inalatória; Caso clínico n.º 2; Analgesia no paciente queimado; Infecção no paciente queimado; Caso clínico n.º3.
INFECÇÃO NO PACIENTE CRÍTICO (10 H/A)
Ementa:
  • Febre na UTI. Infecções comunitárias graves, comunitárias modificadas e hospitalares. Infecções relacionadas.

Pré-requisitos:

Médicos

Público Alvo:

Médicos