facebook pixel code

Novo remédio contra câncer de pulmão é esperança para doentes

De acordo com estatísticas registradas por órgãos ligados à Saúde, o câncer de pulmão - um dos tumores malignos mais comuns - é um dos principais responsáveis por óbitos no Brasil.

10

JAN

Mas uma "luz no fim do túnel" acaba de ser apresentada para aqueles que sofrem com o prolema. Trata-se da afatinibe, um tratamento que constitui nova aposta contra a doença.

A novidade vem como um sopro de esperança efetivo, visto que, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), 2106 encerrou-se com o registro de  28.220 novos casos da doença (que, de acordo com a mesma fonte, foi mais letal que os cânceres colorretal, de mama e câncer de próstata combinados).

Especialistas contam que o princípio ativo da afatinibe é bastante recomendado, especialmente para aqueles pacientes que não passaram por tratamento prévio com outros tipos de terapia alvo e sofrem com uma determinada mutação - o chamado 'câncer de pulmão de não pequenas células' - que ocorre em 24% dos casos de adenocarcinomas.

Carlos Barrios, oncologista, pesquisador e Diretor do Grupo Latino Americano de Investigação Clínica em Oncologia (LACOG) explica que "o afatinibe é um tratamento de 2ª geração (evolução da primeira geração de medicamentos) capaz de impedir que as células cancerígenas continuem se multiplicando. É uma terapia alvo dirigida à alteração molecular responsável por este tipo de câncer de pulmão. Ou seja, a molécula nunca mais se desliga do receptor que sofre com a mutação, bloqueando assim sua multiplicação".

Os médicos acreditam que o novo fármaco consiga bloquear - em definitivo - a multiplicação de células cancerígenas, tendo capacidade efetiva de brecar a progressão da doença e aumentar, assim, a resposta ao tratamento, logo, de prolongar o tempo de vida do paciente.

De acordo com as orientações sobre posologia, pacientes devem tomar um comprimido por dia.
 
A Faculdade Redentor celebra esta ótima notícia e a compartilha com você!

[Fonte: Veja.com]