facebook pixel code

Análise Ambiental em Sistemas de Gestão

Pós-Graduação Carga Horária: 360 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Ambiental

Apresentação:
A crescente conscientização pelo homem das conseqüências decorrentes de suas ações com relação ao planeta em que vivemos, vem exigindo dos empreendimentos um acompanhamento profissional, realizado por gestores capazes de compreender a complexidade de cada ação.
A falta de capacitação dos profissionais atuantes em empresas potencialmente poluidoras, contribuem para que os impactos ambientais não sejam previamente identificados. Dessa forma, faz-se cada vez mais necessário o oferecimento de cursos que capacitem estes profissionais para atenuarem os impactos de suas atividades sobre o meio em que atuam.
O planejamento adequado das atividades de produção de empresas potencialmente poluidoras com o intuito de mitigar os efeitos de impacto ou mesmo adaptar-se às mudanças dos ciclos ambientais, reverte-se em minimização de custos bem como do aumento no valor final do produto.

Objetivo:
- Propiciar ao aluno noções de ecologia, meio ambiente e interações ecológicas envolvendo o homem;
- Desenvolver a concepção de desenvolvimento sustentável, valoração ambiental e da qualidade de vida;
- Capacitar profissionais na identificação de problemas ambientais, bem como de articularem medidas de minimização de impactos e restauração de áreas degradadas;
- Propiciar embasamento jurídico e legal para a realização de trabalhos ligados ao meio ambiente
- Capacitar profissionais para a execução de empreendimentos que exijam Estudo de Impacto Ambiental e Licenciamento Ambiental
- Capacitar os profissionais no gerenciamento de atividades empresariais potencialmente poluidoras afim de mitigar seus efeitos bem como atuar na redução custos de instalação e produção.

Disciplinas:
- Estudo de Ecossistemas Terrestres
- Estudo de Ecossistemas Aquáticos
- Direito e Legislação Ambiental
- Ecossistemas Agropecuários
- Planejamento e Gestão Ambiental
- Manejo de Áreas Ecológicas
- Combustíveis e Crédito do Carbono
- Gerenciamento de Recursos Hídricos
- Solos e Geotecnia
- Recursos Naturais e Desenvolvimento Sustentável
- Educação Ambiental
- Impactos ambientais / Poluição / Valoração do Dano
- Metodologia Científica e Estatística
- Gerenciamento de Resíduos Sólidos
- Recuperação de Áreas Degradadas
- Geoprocessamento Aplicado à Análise Ambiental
- Estudo de Casos EIA / RIMA

Pré-requisitos:
Nível Superior Completo

Público Alvo:
Profissionais graduados em Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Ambiental, Mecânica, Florestal e Agronomia, Arquitetura, Geógrafos, Administradores de Empresas, Bacharéis em Direito ou áreas afins.

Análises Clínicas

Pós-Graduação Carga Horária: 360 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
Pós-Graduação LATO SENSU
Aulas mensais.
Fornecer aos Profissionais legalmente habilitados a atuar na área de Análises Clínicas a oportunidade de complementação da formação profissional visando aperfeiçoar técnicas e aprimorar os conhecimentos para atender a demanda de um mercado cada vez mais competitivo e exigente.

Objetivo:
Desenvolver atividades que possibilitem ao profissional de saúde uma formação avançada em diagnóstico laboratorial, versando-as à prática da investigação científica.
Reciclar e sistematizar os conhecimentos teóricos e práticos dos participantes nas diferentes áreas das Análises Clínicas.
Fomentar práticas laboratoriais com novas metodologias, resultando em interpretações precisas e críticas, e ainda comparação com as práticas laboratoriais convencionais e aspectos clínicos específicos da doença.
Instituir discussões de casos clínicos, possibilitando ao profissional de saúde uma análise de diversas patologias, observando seus aspectos epidemiológicos, diagnósticos clínicos e laboratoriais, e ainda medidas de controle.

Disciplinas:

BIOSSEGURANÇA - 20h
BIOÉTICA - 20h
BIOQUÍMICA CLÍNICA - 20h
IMUNOHEMATOLOGIA - 20h
BIOLOGIA MOLECULAR - 20h
ROTINA DE BANCO DE SANGUE - 20h
ADMINISTRAÇÃO LABORATORIAL - 20h
HEMATOLOGIA CLÍNICA DE SERIE VERMELHA - 20h
HEMATOLOGIA CLÍNICA DE SERIE BRANCA - 20h
PARASITOLOGIA CLÍNICA - 20h
BACTERIOLOGIA CLÍNICA - 20h
VIROLOGIA CLÍNICA - 20h
MICOLOGIA CLÍNICA - 20h
CITOPATOLOGIA CLÍNICA - 20h
FLUÍDOS BIOLÓGICOS:, SÊMEN, ESCARRO, LIQUOR e URINA - 20h
ANATOMIA CELULAR - 20h
METODOLOGIA E PESQUISA CIENTÍFICA - 20h
INTERPRETAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS - 20h

Pré-requisitos:
Nível Superior Completo

Público Alvo:
Médicos, Farmacêuticos, Biomédicos e Biólogos

Análises Clínicas

Pós-Graduação Carga Horária: 360 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
A estrutura curricular é composta pelos módulos: Gestão e Garantia da Qualidade; Interpretação e Correlação Clínica dos Achados Laboratoriais e Trabalho de Conclusão de Curso. Proporcionando atuar de forma multiprofissional, interdisciplinar e transdisciplinar na realização de exames e Correlação Clínico-Laboratorial. Além de um módulo de Estágio co participativo in lócus.
Aulas quinzenais.

Objetivo:
O curso de Pós-graduação em Análises Clínicas tem como objetivo capacitar de forma técnica e científica, profissionais da área da saúde, fazendo com que os mesmos desenvolvam a habilidade de critica e avaliação dos exames laboratoriais.

Disciplinas:

Estagio in locus co-participativo - 40 h;
Contextualizar durante a prática supervisionada os conceitos de análise clinicas de forma co-participativa.
Bioquímica clinica - 40 h;
Sistema digestório e absorção. Lipoproteínas. Função hepática e provas funcionais. Nitrogenados não protéicos e função renal. uroanálise. Enzimologia.
Citologia clinica - 20 h;
Ementa: estudo da citologia cervico-vaginal (colpocitopatologia), oncótica, líquido seminal, citologia do líquido céfalo-raquidiano (líquor), citologia dos líquidos cavitários, sinovial e ascítico, citopatologia mamária e citologia das secreções e excreções. relaciona-se diretamente a imunologia, fisiologia, citologia e histologia. compreende as teorias sobre a formação dos líquidos corporais, suas funções e métodos de coleta, manipulação do material e análise do mesmo, permitindo uma visão global dos processos citológicos e suas relações com a clínica.
Micologia - 20 h;
Características gerais e biologia dos fungos. principais micoses humanas. diagnóstico e tratamento de infecções fúngicas.
Gestão laboratorial - 20 h;
Conceitos sobre administração laboratorial. gestão dos processos laboratoriais. sistemas de qualidade total. gestão de pessoas. o cliente como foco. laboratório clínico: estrutura física operacional. aspectos de biossegurança aplicados ao laboratório clínico. legislações pertinentes. lavagem, esterilização, estoque e descarte. princípios de controle de qualidade em laboratórios clínicos aplicações.
Bacteriologia clinica - 20 h;
História da bacteriologia; morfologia bacteriana;fisiologia e crescimento bacteriano; genética da célula bacteriana nomenclatura taxonômica; cocos; cocos gram-positivos; cocos gram-negativos; bacilos; bacilos gram-positivos; bacilos gram-negativos; espiroquetas; micobactérias e características gerais; impacto da interação bactériahospedeiro; diagnóstico laboratorial para tuberculose e hanseníase; testes bioquímicos tradicionais para identificar diferentes espécies; testes automatizados e moleculares; interpretação de resultados e laudos; métodos de visualização e coloração.
Controle de qualidade - 20 h;
Controle de qualidade na realização de exames em laboratório clínico. sistema iso 9000. padronização e erros no laboratório. noções de implantação de um sistema da qualidade eficaz para planejar, melhorar e manter a qualidade. plano de gerenciamento de resíduos em serviços de saúde. legislação pertinente à obrigatoriedade da qualidade em exames de análises clínicas, bem como sua aplicação na rotina de trabalho. rdc 302 e como aplicá-la no dia-a-dia do laboratório.
Metodologia cientifica - 20 h;
Fundamentos da metodologia científica. o conhecimento científico. o método científico. ética em pesquisa científica. coleta, organização, análise e discussão de dados. norma para elaboração de trabalhos acadêmicos. resumo, resenha e fichamento.
Parasitologia clinica - 20 h;
Introdução à parasitologia e estudo dos principais parasitos que atingem a espécie humana: classificação, morfologia, habitat, ciclo biológico, transmissão, patogenia, diagnóstico, epidemiologia, tratamento, profilaxia e controle.
FUNÇÃO ENDOCRINA - 20 h;
Origem e desenvolvimento do sistema endócrino. anatomia macroscópica e microscópica do sistema endócrino. síntese, secreção, transporte, regulação e bioquímica dos hormônios hipofisários; hormônios metabólicos da tireóide; hormônios córticosupra-renais; insulina e glucagon; hormônio paratireóideo, calcitonina, metabolismo do cálcio e fosfato, vitamina d; hormônios sexuais masculinos; hormônios femininos; gravidez, amamentação, fisiologia fetal e neonatal. semiologia do sistema endócrino e metabolismo.
VIROLOGIA - 20 h;
Noções gerais em virologia: caracterização, classificação e replicação. mecanismos de patogenicidade dos vírus e resposta do hospedeiro às infecções virais. coleta e processamento de amostras para diagnóstico. métodos de pesquisa em biologia molecular. diagnóstico sorológico das principais viroses humanas.
Biologia molecular - 20 h;
Introdução ao estudo da célula: visualização de células e origens da base citológica. bases macromoleculares da constituição celular. organização celular em organismos procariontes e eucariontes. o estudo das membranas: composição e modelo de membrana; transporte através de membrana; especializações de membranas. movimentos celulares: estrutura e função do citoesqueleto. a digestão celular: lisossomos, autofagia e heterofagia. peroxissomos. cloroplastos e fotossíntese. mitocôndrias. retículo endoplasmático (agranular e granular) e golgi: estrutura e função e o envolvimento na síntese de proteínas. o núcleo da célula: núcleo interfásico: estrutura, composição química e ação gênica. sinalização celular e morte celular programada. estudos de crescimento dos seres vivos, seus processos de reparação de tecidos do corpo e mecanismos de divisão celular: mitose e meiose. mecanismos moleculares de regulação do ciclo celular. como as mutações alteram o ciclo celular e a sua relação com o câncer. noções de diferenciação celular.
Patologia clinica - 20 h;
Introdução à patologia, apresentação do conteúdo, bibliografia, forma de avaliação. história da patologia, fases, conceitos de saúde e doença, reações heterólogas. alterações hídricas: edema celular e degeneração vacuoloar. inflamação: conceito, momentos da inflamação, fenômenos irritativos. fenômenos exsudativos, celulares, fatores que alteram a inflamação, fatores ligados ao local agredido. inflamações agudas e crônicas: quanto ao tipo de elemento tecidual, abcesso, flegmão e celulite. inflamação crônica e granulomas. inflamação crônica e granulomas. neoplasias, reparação. 10a. semana:edema, hiperemia ou congestão, trombose. embolia,infarto, hemorragia.choque, alterações de crescimento e desenvolvimento embriologia e teratologia.alterações de desenvolvimento, pigmentação exógena e endógena. calcificações patológicas.
Biossegurança em laboratório de análises clínicas - 20 h;
Conceito, importância, legislação e normas e medidas de biossegurança nas atividades desenvolvidas pelos profissionais de saúde. riscos químicos, físicos e biológicos. conduta e normas de biossegurança em situações de riscos e emergências.
Bioética - 20 h;
A relação e as diferenças entre ética, a moral e o direito. a bioética na prática profissional. análise sobre os aspectos éticos envolvidos nas questões relativas a privacidade e confidencialidade, problemas de início e final de vida, alocação de recursos escassos, respeito à pessoa e tomada de decisão e pesquisa.
Imunologia clinica - 20 h;
Imunoquímica aplicada ao diagnóstico clínico. estruturas químicas das moléculas de anticorpo e antígeno. influência dos processos termodinâmicos na interação antígenoanticorpo observados no diagnóstico sorológico. influência da especificidade e sensibilidade sobre a predição da doença: uma abordagem imunodiagnóstica. princípios imunoquímicos. avaliação da eficácia da imunidade mediada por células na resposta imune à agressão. paradoxos na resposta imune: o que é proteção e contraproteção do sistema imune sob a ótica: no contexto das infecções virais, bacterianas e parasitárias (virais: hiv/aids, hepatites, mononucleose e htlv, bacteriana: estreptocóccicas e treponêmicas, parasitárias: chagas e toxoplasmose); no contexto da autoagressão (doenças autoimunes não reumáticas) e da imunodeficiência (congênita e adquirida). princípios de reumatologia. doenças inflamatórias crônicas. participação da resposta imune nas doenças reumáticas. principais doenças reumáticas e seu diagnóstico imunológico com base no consenso em eumatologia (les; ar; s. sjögren , esclerodermia, polimiosite / dermatomiosite). diagnóstico sorológico do desenvolvimento tumoral. manipulação da resposta imune.
Hematologia clínica - 40 h;
Introdução à hematologia laboratorial. colheita do material. anticoagulante. plasma e soro. técnicas hematológicas básicas. citologia hematológica. investigação laboratorial das anemias hemolíticas. investigação laboratorial das doenças hemorrágicas de causas vasculares e plaquetárias. investigação laboratorial das coagulopatias e doenças hemorrágicas por aumento de atividade fibrinolítica. imunologia dos elementos figurados do sangue. determinação da velocidade de sedimentação dos eritrócitos.

Pré-requisitos:
NÍVEL SUPERIOR COMPLETO.

Público Alvo:
Biólogos, Biomédicos, Farmacêuticos e todos os profissionais da área da saúde.

Arritmologia Clínica

Pós-Graduação Carga Horária: 380 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
O curso de especialização em Arritmologia Clínica contempla atender a uma necessidade do mercado. O especializando terá no seu campo teórico um conteúdo multifatorial das ARRITMOLOGIAS, para ampliar o seu campo de conhecimento com uma visão das interpretações eletrocardiográficas à luz da clínica e das intervenções assistenciais de características agudas e crônicas. Deste modo, torna a assistência multiprofissional mais qualificada ao paciente portador de arritmias agudas e crônicas bem como suas sequelas a órgãos alvos. A Especialização em Arritmologia Clínica visa atender a tendências atualizadas e contextualizadas no domínio das tecnologias de ponta, bem como atender a um segmento não contemplado por outras instituições de ensino, sendo vital para as categorias contempladas.
Aulas quinzenais.
Coordenador: Esp. Lelio Claudino de Lima

Objetivo:
- Compreender os princípios fisiológicos, clínicos das arritmias cardíacas;
- Atuar de forma Multicêntrica com uma visão contextualizada com a Clínica;
- Dominar os mecanismos arritmológicos;
- Saber diagnosticar e intervir nas clínicas, e aplicar as terapêuticas pertinentes;
- Conhecer as inovações e intervenções tecnológicas;
- Interpretar a eletrocardiografia e aplicar ao contexto Clínico; e
- Relacionar a Eletrocardiografia aos exames de apoio para avaliações diagnósticas.

Disciplinas:
MODULO A: CICLO BÁSICO EM ARRITMOLOGIAS CLÍNICA - 60H

DISCIPLINA 1 - INTRODUÇÃO EM ARRITMOLOGIA CARDÍACAS CLÍNICA - I e II
Construir as bases de entendimento clínico eletrocardiográfico arritmológicos associando à sinais e sintomas do paciente com atrelamento a propedêutica cardíaca e arritmológica.

DISCIPLINA 2 - ANATOMIA CARDÍACAS / VALVAR / COMPLEXO ESTIMULANTE
Construir uma visão da anatomia geral com enfoque no sistema cardiovascular, cardiopulmonar, circulatório e renal associados ao sistema de ativação excito condutor, e seus processos formadores de arritmias.

DISCIPLINA 3 - FISIOLOGIA DE CICLO CARDÍACA E EIXO EXCITO CONDUTOR
Relacionar a fisiologia cardíaca ao fechamento e aberturas das valvas e os sons procedentes de processos fisiopatológicos envolvidos ao eixo excito condutor, aplicando ao sistema derivacional, vetorial, formação do impulso elétrico cardíaco, bem como o sistema de regulação da frequência cardíaca.

MODULO B: ESTUDOS DAS MORFOLOGIAS ANORMAIS DAS ONDAS ELETROCARDIOGRÁFICAS ? 100H

DISCIPLINA 4 - ELETROFISIOLOGIA CLINICA E ELETROQUÍMICA / CONDUÇÃO NORMAL
Aprimorar as bases de entendimento dos potenciais de ação celular associando as fases 0, 1, 2, 3 e 4 aos componentes hidro-eletrolítico e a formação do complexo de ativação ventricular, e na formação e condução do impulso elétrico cardíaco, associando à clínica de cada paciente.

DISCIPLINA 5 - SÍNDROMES BRADI E TAQUIARRITMIAS: SUPRA VENT. /ATRIAIS / JUNCIONAIS / TRN / VENTRICULARES
Compreensão dos mecanismos envolvendo as síndromes formadoras de bradi e taqui arritmias supraventriculares, atriais, e reentradas nodais, juncionais e ventriculares e os mecanismos de instabilidades hemodinâmicas envolvidas neste processo.

DISCIPLINA 6 - BLOQUEIOS ATRIOVENTRICULARES / BLOQUEIOS DE RAMOS / UNI E BIFASCICULARES
Compreender o processo de formação das ondas de ativação atriais e ventriculares bem como os intervalos e segmentos anormais atrelando aos bloqueios de conduções AV associando ao intervalo PR, e as morfologias do complexo de ativação ventricular pertinentes aos bloqueios de ramos direitos e esquerdos e seus graus.

DISCIPLINA 7- ARRITMIAS ESPECIAIS 1: MIOCARDIOPATIAS / HIPERTROFIAS / AUMENTOS DE CAMARAS DIR e ESQ.
Associar o crescimento de câmaras cardíacas atriais ventriculares a morfologias das deflexões e intricicóides a onda P ao aumento das câmaras atriais e das ondas S e R as suas profundidades e amplitudes ou a soma de uma ou mais ondas ultrapassando o limite fisiológico com observação do sistema derivacional precordial onde ocorre este fenômeno de aumento de câmaras.

DISCIPLINA 8 - ARRITMIAS ESPECIAIS 2: SÍNDROMES DO QT LONGO / CURTO / ALTERAÇÕES SEGMENTO ST
Interpretação das principais arritmias envolvendo alteração do intervalo QT em caráter de encurtamento ou o seu prolongamento com associação de mecanismos desenvolvidos com bradi e taqui-arritmias. Compreender as alterações não lesivas ao músculo cardíaco que cursam com supra ou infra desnivelamento do segmento ST sem alterações enzimáticas, havendo necessidade de outros métodos de avaliação e apoio ao diagnóstico.

DISCIPLINA 9 - ARRITMIAS ESPECIAIS 3: ISQUEMIAS / LESÃO / NECROSE / DOENÇAS ARTERIAIS CORONARIANAS / IAM
Construir e diferenciar as alterações do segmento ST e ondas Q de natureza patológica, com a pertinência de separar processo isquêmico de lesão e ou necrose das entidades eletrocardiográficas diferenciando uma das outras. Atrelar as doenças arteriais coronarianas ao ângor pectoris a alteração e inversão da onda T ao seu quadro sindrômico atrelando ao que denominamos iam Q e iam não Q.

DISCIPLINA 10 - ARRITMIAS ESPECIAIS 4: ARRITMIAS DE REEENTRADAS VIAS ANOMALAS / PRÉ EXCITAÇÃO
Construir, identificar e atrelar as alterações e surgimentos de ondas delta, e encurtamento do PR, as arritmias de reentradas por vias anômalas, como as síndromes de VPW , LLG, e associar as condutas medicamentosas, assistenciais e intervencionistas na busca de estabilidade hemodinâmica do paciente.

MODULO C: ESTUDOS DAS ALTERAÇÕES ELETROCARDIOGRÁFICAS: METABÓLICAS E CONGENITAS ? 40H

DISCIPLINA 11 - ARRITMIAS ESPECIAIS 5: PROCESSOS INFLAMATORIOS / METABÓLICOS / PULMONARES / INTRACRANIANOS
Atrelar o desconforto retroesternal, aos sinais e sintomas clínicos do ângor pectoris, aos exames de apoio e diagnósticos de enzimologias e eletrocardiográficos aos processos inflamatórios, metabólicos etc..., a não reciprocidade entre as paredes cardíacas envolvidas

DISCIPLINA 12 - ARRITMIAS ESPECIAIS 6: INTOXICAÇÃO DIGITÁLICA / QUINIDINICA / DISTÚRBIOS HIDROELETROLÍTICOS
Associar o comportamento eletrocardiográfico à sintomatologia atrelando ao uso de medicamentos de forma de ser tipificada de intoxicação quinidínica, digitálica e a distúrbios hidroelétricolíticos, diferenciando uma das outras.

DISCIPLINA 13 - ARRITMIAS ESPECIAIS 7: DOENÇAS CONGÊNITAS / TETRALOGIA FALLOT / EBSTEIN / DEXTROCARD.
Atrelar as alterações eletrocardiográficas as anomalias de diversas naturezas congênitas a um comportamento eletrocardiográfico que tipifica as intervenções necessárias de caráter emergencial, assistencial e cirúrgico, tendo como predito desta qualidade o eletrocardiograma.

MODULO D: ESTUDOS DOS ARSENAIS FARMACOLÓGICOS EM EMERGÊNCIAS CARDÍACAS E LABORATORIAIS ? 40H

DISCIPLINA 14 - FARMACOLOGIA ANTIARRITMICOS / TROMBOLÍTICOS
Associar o arsenal farmacológicos a classe dos anti-arrítmicos atrelando a relação custo-benefício e os receptores e mecanismos de ações envolvidos com o objetivo de normatização do ritmo cardíaco.

DISCIPLINA 15 - ESTUDOS DAS ENZIMOLOGIAS E DISLIPIDEMIAS
Formação do sangue, interpretação dos exames bioquímicos, hematológicos e enzimologias. Relacionar aos processos formadores de placas de ateromas aos níveis normais dos colesteróis.

MODULO E: ESTUDOS EXAMES DE APOIO DIAGNÓSTICOS INTERVENCIONISTAS E DIRETRIZES NA PCR ? 80H

DISCIPLINA 16 - SEMIOLOGIAS E SEMIOTÉCNICA - PROPEDÊUTICA CARDÍACA E PULMONAR
Atuação semiológica, semiotécnica com base nas auscultas cardíacas e pulmonar, associando aos sons normais e anormais das bulhas cardíacas e seus desdobramentos, bem como aos murmúrios adventícios pulmonares e seus atrelamentos à luz da clínica e uso do arsenal tecnológico para uma boa propedêutica.

DISCIPLINA 17 - INSTALAÇÃO HOLTER TESTE ERGOMÈTRICO / MAPA / MONITOR EVENTOS
Associar os exames de apoio de diagnóstico à um arsenal de domínio da tecnologia de ponta na busca de elucidar as diversas formas de sinais e sintomas não diagnosticados em outros exames de monitorização cardíaca (mapa, holter, teste ergométrico, dentre outros)

DISCIPLINA 18 - MARCA PASSO ARTIFICIAIS / CARDIO DESFIBRILADORES / RESSINCRONIZADORES
Atrelar a necessidade do uso de marca-passos artificiais de diversas naturezas: Pacer-maker, cardio-desfibriladores sincronizadores, tendo como preditivo deste entendimento o comportamento eletrocardiográfico que viabilizam o uso de marca-passos implantáveis.

DISCIPLINA 19 - SUPORTE AVANÇADO DE VIDA EM CARDIO ARRITMIAS E CONDUTAS NA PCR
Interpretação das principais arritmias letais e manobras pertinentes, aplicadas ao suporte avançados de vida em cardio-arritmias. Uso dos recursos durante e ressuscitação cardio-pulmonar e cerebral, respeitando os protocolos e guidlines pertinentes.

MODULO F: PRODUÇÃO CIENTÍFICA E ELABORAÇÃO DE ARTIGO - 60H

DISCIPLINA 20 - SIMPÓSIO MULTIDISCIPLINAR EM CARDIOARRITMIAS E CONDUTAS
Elaboração multidisciplinar de discussões contextualizadas nas arritmias cardíacas, com ênfase nos trabalhos e artigos de TCC a serem apresentados pelo corpo discente à coordenação e convidados.

DISCIPLINA 21 - METODOLOGIA DA PESQUISA
Construção das fases do projeto do artigo científico obrigatório para conclusão desta especialização em arritmologia clínica. Serão divididos em 4 grandes momentos: introdução à pesquisa, elaboração do projeto de pesquisa, conclusão e/ou apresentação da pesquisa à banca de convidados e coordenação deste curso.

Pré-requisitos:
NÍVEL SUPERIOR COMPLETO.

Público Alvo:
Área da Saúde (Biomédica):
Enfermeiros
Fisioterapeutas
Farmacêuticos.

Atenção Primária em Saúde : Estratégia Saúde da Família

Pós-Graduação Carga Horária: 390 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
O curso de Pós-graduação Especialização em Saúde da Família tem como objetivo, capacitar de forma técnica e científica, profissionais de nível superior na área da Saúde , no desenvolvimento de uma equipe multidisciplinar para atuar na promoção , prevenção e recuperação da saúde,através de aulas presencias.
As aulas acontecem um final de semana por mês.
Coordenador: Prof. M.S. Wagner Luiz Natário Pereira

Objetivo:
O curso de Pós-graduação Especialização em Saúde da Família tem como objetivo, capacitar de forma técnica e científica, profissionais de nível superior na área da Saúde , no desenvolvimento de uma equipe multidisciplinar para atuar na promoção , prevenção e recuperação da saúde,através de aulas presencias.

Disciplinas:
Politica de Saúde no Mundo e no Brasil - 64 h
Introduzir as bases do conhecimento das políticas de saúde;
Estratégia Saúde da Família: Conceitos Teóricos - 64 h
Apresentação dos Conceitos Teóricos e Portarias do Ministério da Saúde;
Territorialização - 20 h
Busca demostrar as definições a ?territorialização em saúde?, sua historicidade dos conceitos de território e territorialidade, suas significações e as formas de apropriação no campo da saúde pública e da saúde coletiva;
Construção Social da Família e Visita Domiciliar - 64 h
Demostrar a família como o mais novo conceito de cliente;
Fases do Ciclo Vital - 48 h
Demonstrar os programas do ministério da saúde de atenção integral a saúde em suas várias fases da vida;
Saúde Mental na Estratégia Saúde da Família - 24 h
Conhecer a patologia e formas de tratamento ao paciente portador de sofrimento mental;
Política de Medicamentos na Estratégia Saúde da Família - 24 h
Conceituar as políticas de medicamentos na aps;
Urgência e Emergência na Eestratégia Saúde da Família - 24 h
Conhecer os principais sinais e abordagem para o atendimento em situações de emergência e urgência;
Assistência Social Ética e Cidadania - 16 h
Conceituar loas e discutir bases éticas de cidadania;
Saúde Bucal da Família - 10 h
Conhecer as ações preventivas e educativas de saúde bucal;
Sistema de Informação da Atenção Básica - 10 h
Identificar e manipular o sistema de informação de atenção básica;
Metodologia da Pesquisa - 30 h
Dar condições para elaboração de artigo para a conclusão.

Pré-requisitos:
NÍVEL SUPERIOR COMPLETO.

Público Alvo:
Profissionais Graduados na Área da Saúde

Atividade Física Adaptada e Saúde

Pós-Graduação Carga Horária: 490 h Modalidade: EaD

Área de Conhecimento: Educação Física

Apresentação:
É grande a diversidade das atividades físicas adaptadas e é necessário apontar que elas apresentam numerosas opções, dependendo do marco que se coloque. Esse fato aponta para a necessidade de formar, com maior profundidade de conhecimentos, os profissionais para atuar nessa área.

A inter-relação de circunstâncias que acompanham a atividade física determina em grande parte o seu propósito. Nesse sentido, as atividades físicas adaptadas constituem um termo amplo e geral, que pretende abranger todas as áreas de intervenção não atendidas pelos programas de atividades físicas formais.

Os diferentes objetivos das atividades físicas tem como referencia a idade, o rendimento motor, o lazer e a recreação. As atividades físicas adaptadas tem o mesmo objetivo, que se concretiza e se faz, no entanto, de diferentes formas, ao ser dirigido a pessoas com determinadas particularidades.

Saímos de um modelo no qual a preocupação principal era o alívio dos distúrbios físicos para um modelo educacional e de inclusão social, que enfatiza o desenvolvimento do domínio motor através da aprendizagem de habilidades motoras. A atual ênfase está nas diferenças e interações individuais e interações com o meio ambiente, que são manifestadas como físicas, mentais, sociais ou problemas emocionais que afetam a aquisição de um estilo de vida saudável, ativo e com lazer, integração e inclusão. Mais do que isso, Atividade Física Adaptada não é somente um termo usado para descrever um corpo de conhecimento multidisciplinar mas também uma base teórica para pesquisa e programação estratégica, para promover atividades físicas para indivíduos com necessidades particulares.

Acompanhando o dinamismo da área da Educação Física Adaptada, na busca de integração de conhecimentos e de criação de interfaces com outras áreas, apresenta-se esse curso como mais uma contribuição para compreender e gerar conhecimentos de procedimentos necessários na formação dos profissionais para atuar nessa área.

Objetivo:
Objetivo geral - Abordar os principais temas em educação física adaptada com a fundamentação fisiológica, avaliação, prescrição de atividades e elaboração de programas específicos, dentro dos princípios fundamentais do conhecimento científico da atividade física como adjuvante indispensável ao tratamento de doenças crônicas

Objetivos específicos- Apresentação e análise de aspectos relacionados ao domínio psicomotor de pessoas que apresentam necessidades especiais (deficiência visual, deficiência auditiva, deficiência mental, deficiência física, gravidez e distúrbios de saúde), com ênfase em desenvolvimento motor, aprendizagem motora e controle motor. Contextos em que as atividades físicas adaptadas podem ser desenvolvidas e formas de participação, integrada ou não. Objetivos, metas, tipos de atividades, ambientes e materiais apropriados, relacionados com o desenvolvimento de programas de atividades físicas adaptadas.

Disciplinas:


ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA PESSOAS COM DOENÇAS DO SISTEMA RESPIRATÓRIO – ASMA - 35H
Ementa:
  • Apresentação, análise e fundamentação teórica sobre a fisiopatologia das doenças alergo-respiratórias e os aspectos relacionados com as atividades físicas como parte integrante no tratamento global assim como prevenção de crises e de alterações físicas/fisiológicas. Importância da avaliação da função pulmonar e do pico de fluxo expiratório na prescrição de atividades físicas e as alterações que ocorrem com a atividade motora programada.

Conteúdo programático:
Asma, bronquite, asma brônquica, bronquite asmática ou bronquite alérgica: definições, diferenças e semelhanças, causas, conseqüências (morfológicas, psicológicas e sociais). Reação alérgica: mecanismo, fatores genéticos, alérgenos desencadeantes.  Alterações pulmonares e de estrutura corporal típicas de asmáticos. Broncoespasmo induzido pelo exercício: respostas ao exercício, exercícios mais e menos asmagênicos (provocadores de crises), terapêutica farmacológica e não farmacológica, Aspectos preventivos. Implicações das alterações respiratórias na elaboração do programa de atividades motoras. Pico de fluxo espiratório: o monitor peak-flow, a utilização das tabelas com valores previstos, a medida do pico de fluxo espiratório (PFE), significado da medida para prescrição de atividades físicas, verificação do broncoespasmo induzido pelo exercício através do PFE. Natação e asma: benefícios e riscos, fatores agravantes, prevenção de alterações posturais, torácicas e pulmonares, principais vantagens. Indicação de estilos versus alterações.

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA PESSOAS COM DOENÇAS DO
SISTEMA RESPIRATÓRIO – DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC) - 35H
Ementa:
  • Apresentação, análise e fundamentação teórica sobre a fisiopatologia da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), e os aspectos relacionados com as atividades físicas como parte integrante no tratamento global. Importância da avaliação da função pulmonar, através da espirometria na prescrição de atividades físicas.

Conteúdo programático:
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC): definição, fisiopatologia e fatores de risco, alterações não pulmonares da DPOC, objetivos do exercício físico, medidas e avaliação na DPOC, função pulmonar e espirometria

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS MOTORAS E INTELECTUAL - 35H
Ementa:
  • Apresentação e análise do escopo de educação física adaptada, que envolve a participação de pessoas com deficiências em programas de atividades motoras. Definição de população que apresenta deficiências. Terminologia e classificação dos diferentes tipos de deficiências e/ou limitações. Conceituação e características anátomo-fisio-psico-neurológicas de deficiência motora e deficiência intelectual.

Conteúdo programático:
Definição, Etimologia, Classificação. Características do crescimento físico, desenvolvimento motor e comportamento motor. Implicações para o desenvolvimento cognitivo e afetivo-social. O professor de educação física e o processo de inclusão na escola. Implicações para sessões de atividade motora: elaboração de objetivos, conteúdos, estratégias. Esporte adaptado – histórico, classificação, modalidades.

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA
PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS VISUAIS E AUDITIVAS - 35H 
Ementa:
  • Apresentação e análise do escopo de educação física adaptada, que envolve a participação de pessoas com deficiências em programas de atividades motoras. Definição de população que apresenta deficiências. Terminologia e classificação dos diferentes tipos de deficiências e/ou limitações. Conceituação e características anátomo-fisio-psico-neurológicas de deficiência visual e deficiência auditiva.

Conteúdo programático:
Definição, Etimologia, Classificação. Características do crescimento físico, desenvolvimento motor e comportamento motor. Implicações para o desenvolvimento cognitivo e afetivo-social. O professor de educação física e o processo de inclusão na escola. Implicações para sessões de atividade motora: elaboração de objetivos, conteúdos, estratégias. Esporte adaptado – histórico, classificação, modalidades.

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA PESSOAS COM DOENÇAS MÚSCULO-ESQUELÉTICAS  DO ESQUELETO AXIAL (COLUNA VERTEBRAL) - 35H 
Ementa:
  • A postura corporal e suas relações entre a prática de exercícios físicos  e a profilaxia e diminuição das alterações posturais. Aspectos epidemiológicos. Anatomia funcional e fisiologia músculo-esquelética aplicadas ao entendimento da etiologia, tratamentos, reabilitação e atividade física para as principais lesões articulares da coluna vertebral.

Conteúdo programático:
Alterações posturais, métodos em avaliação postural, biomecânica, prática de avaliação, prática de exercícios. Conceituar e classificar as alterações posturais. Identificar alterações posturais passíveis de melhora através do exercício físico. Elaborar programas de treinamento individualizados e para grupos com alterações posturais específicas. Reconhecer métodos de avaliação postural qualitativos e quantitativos.

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA PESSOAS COM DOENÇAS MÚSCULO-ESQUELÉTICAS  DO ESQUELETO APENDICULAR (MEMBROS SUPERIORES E INFERIORES) - 35H 
Ementa:
  • A fundamentação teórico-prática e instrumentos para a elaboração de programas de atividades físicas adaptadas para pessoas com lesões e disfunções músculo-esqueléticas dos membros inferiores e superiores.

Conteúdo programático:
Conceitos de anatomia funcional e fisiologia musculoesquelética aplicados ao entendimento da etiologia, tratamentos e atividade física.  Epidemiologia, etiologia, reabilitação e atividades físicas adaptadas as pessoas com fibromialgia, osteoporose e osteoartrite. Avanços científicos na área. 
Conceitos e classificações das patologias de joelho, quadril e ombro. Fisiopatologia e tratamento das principais lesões articulares. Exercícios, programas de atividades profiláticas e reabilitação individualizada para cada desordem articular. Indicações, contra indicações de atividade física específica.  Cuidados especiais em casos pós cirúrgicos: Artroplastias (prótese de joelho e de quadril).

ATIVIDADE
FÍSICA ADAPTADA PARA GRUPOS ESPECIAIS – HIPERTENSÃO E CARDIOPATIAS - 35H 
Ementa: 
  • Apresentação, análise e fundamentação teórica sobre os aspectos científicos e atuais relacionados à fisiologia, fisiopatologia, caracterização e avaliação das doenças cardiovasculares e da hipertensão. Benefícios, riscos e cuidados na prescrição e adaptação de exercícios aeróbios, resistidos e de alongamento para pessoas com necessidades particulares. Formas de prevenção e tratamento dos distúrbios da saúde.

Conteúdo programático:
Sistema Cardiovascular: fisiologia, definição e conceitos de cardiopatias e hipertensão. Genética e resposta cardiovascular. Exercício físico na prevenção primária e no tratamento de doenças cardiovasculares. Bases moleculares do exercício físico. Exercício físico associado ao tratamento farmacológico. Perspectivas futuras para o tratamento das doenças cardiovasculares: papel do exercício físico.

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA GRUPOS ESPECIAIS – OBESIDADE E DIABETES - 35H
Ementa:
  • Apresentação, análise e fundamentação teórica sobre os aspectos científicos e atuais relacionados à fisiologia, fisiopatologia, caracterização e avaliação da obesidade e do diabetes. Benefícios, riscos e cuidados na prescrição e adaptação de exercícios aeróbios, resistidos e de alongamento para pessoas com necessidades particulares. Formas de prevenção e tratamento dos distúrbios da saúde.

Conteúdo programático:
Conceituação da obesidade. Classificação e composição corporal. Síndrome metabólica.  Prevenção e tratamento da obesidade. Exercícios físicos pré e pós cirurgia bariátrica.
Epidemiologia e principais fatores de risco associados ao diabetes. Classificação, critérios para diagnóstico e fisiopatologia. Características do Diabetes Mellitus tipo 1 e 2 e insulinoterapia. Riscos do exercício físico para população diabética. Exercício físico e as complicações crônicas do Diabetes. Diabetes e Obesidade. Diabetes Gestacional e Exercício. Exercício físico na prevenção do Diabetes tipo 2. Benefícios do exercício físico no tratamento da doença e mecanismos de ação.  A criança diabética nas aulas de Educação Física.

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA GRUPOS ESPECIAIS – ENVELHECIMENTO - 35H 
Ementa:
  • Apresentação, análise e fundamentação teórica sobre os aspectos científicos e atuais relacionados à fisiologia, fisiopatologia, caracterização e avaliação do envelhecimento. Benefícios, riscos e cuidados na prescrição e adaptação de exercícios aeróbios, resistidos e de alongamento para pessoas idosas. Formas de prevenção e tratamento dos distúrbios da saúde no envelhecimento.

Conteúdo programático:
Teorias do envelhecimento. Alterações fisiológicas com o avanço da idade. Doenças crônico-degenerativas e envelhecimento. Avaliação física e funcional do idoso. Recursos psicológicos. Recreação para o idoso. Elaboração e prescrição do exercício em longo prazo.


ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA PARA GRUPOS ESPECIAIS – GRAVIDEZ - 35H
Ementa:
  • Apresentação, análise e fundamentação teórica sobre os aspectos científicos e atuais relacionados à fisiologia, caracterização e avaliação da , gravidez. Benefícios, riscos e cuidados na prescrição e adaptação de exercícios na gestação. Formas de prevenção e tratamento dos distúrbios da saúde que podem ocorrer durante a gravidez.

Conteúdo programático:
A fecundação. Fases da gestação. Mudanças e adaptações fisiológicas. o hormônio relaxina, a pressão arterial, a termorregulação da mãe e do bebê, aumento do peso corporal, alterações posturais típicas da gestação. Diástase abdominal: o que é, porque ocorre, como fazer o teste diagnóstico, como prescrever exercícios abdominais após o resultado do teste. Recomendações do American College of Obstetricians and Gynecologists – ACOG. Quando começar  e quando interromper a prática de atividades físicas na gestação. A intensidade do treinamento para gestantes. Atividades aquáticas: bases em halliwick e bad hagaz.


METODOLOGIA CIENTÍFICA - 35H
Ementa:
  • Introdução aos conceitos básicos da metodologia científica.  A ciência e a produção de conhecimento. Os tipos de pesquisa e os instrumentos de coleta de dados. O projeto de pesquisa. Estilo da redação técnico-científica. Fundamentação teórica na construção do texto. Elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. Citações: conceito, características e tipologia.
 
ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - 35H
Ementa:
  • Elaboração, orientação e entrega do Trabalho de Conclusão do Curso - TCC (artigo científico), que envolve o levantamento, a análise e a difusão dos resultados obtidos na pesquisa realizada pelo discente, obedecendo às normas e regulamentos metodológicos. Defesa do respectivo trabalho perante a Banca Avaliadora.

TEMPO DE ESTUDO INDIVIDUAL OU EM GRUPO - 70H
Ementa:
  • Estudo individual ou em grupo, visando o aperfeiçoamento de questões teórico metodológicas relacionadas ao currículo. 

Pré-requisitos:
Portadores de Diplomas de Graduação em Educação Física

Público Alvo:
Educadores Fisicos

Atualização da NBR/ISO 14001:2015

Extensão Carga Horária: 5 h Modalidade: EaD

Área de Conhecimento: Gestão

Apresentação:
Atualização da ABNT NBR ISO 14.001 em sua versão 2015 válida desde 6 de novembro de 2015, de forma que os participantes possam se familiarizar e utilizar os conhecimentos adquiridos em suas atividades profissionais.

Objetivo:
O Objetivo do curso é apresentar a atualização da ABNT NBR ISO 14.001 em sua versão 2015 válida desde 6 de novembro de 2015, de forma que os participantes possam se familiarizar e utilizar os conhecimentos adquiridos em suas atividades profissionais.

Disciplinas:

Sistema de Gestão Ambiental das Organizações.
Contexto da Organização.
Liderança.
Planejamento: Gestão Ambiental Estratégica.
Suporte.
Operação. 
Avaliação do desempenho.
Auditoria.
Melhoria Contínua.
Não conformidade e Ação corretiva.

Pré-requisitos:
Graduados na área de Exatas, Humanas, Biológicas, Saúde e graduandos em último período de graduação.

Público Alvo:
Profissionais e estudantes que atuam ou pretendem atuar no sistema de gestão ambiental de suas organizações ou que necessitem de conhecimentos a respeito do sistema de gerenciamento ambiental.
Alunos no último período de Faculdade.

Atualização da NBR/ISO 9001:2015

Extensão Carga Horária: 5 h Modalidade: EaD

Área de Conhecimento: Gestão

Apresentação:
Atualização da ABNT NBR ISO 9001 em sua versão 2015 válida desde 30 de outubro de 2015, de forma que os participantes possam se familiarizar e utilizar os conhecimentos adquiridos em suas atividades profissionais.

Objetivo:
O Objetivo do curso é apresentar a atualização da ABNT NBR ISO 9001 em sua versão 2015 válida desde 30 de outubro de 2015, de forma que os participantes possam se familiarizar e utilizar os conhecimentos adquiridos em suas atividades profissionais.

Disciplinas:

Sistema de Gestão da Qualidade e seus processos.
Contexto da Organização.
Liderança.
Planejamento.
Suporte.
Operação.
Avaliação do desempenho e Satisfação do Cliente.
Auditoria. 
Melhoria Contínua.
Não conformidade e Ação corretiva.

Pré-requisitos:
Graduados na área de Exatas, Humanas, Biológicas, Saúde e graduandos em último período de graduação.

Público Alvo:
Profissionais e estudantes que atuam ou pretendem atuar no sistema de gestão da qualidade de suas organizações.

ATUALIZAÇÃO EM MEDICINA INTENSIVA

Profissionalizante Carga Horária: 20 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
O curso de atualização em Medicina Intensiva da AMIB foi concebido para promover uma revisão atualizada dos principais temas da Medicina Intensiva, de forma condensada e imergente, sendo ministrado por especialistas com ampla experiência e conhecimento técnico e científico.

Objetivo:
O curso tem caráter teórico e utiliza os subsídios mais atualizados da literatura científica para fornecer, as principais informações necessárias ao desempenho cotidiano mais atualizado e e ciente por parte dos profissionais envolvidos em Terapia Intensiva.

Disciplinas:

REPOSIÇÃO VOLÊMICA
MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA
MORTE ENCEFÁLICA
DROGAS VASOINOTRÓPICAS
NUTRIÇÃO
TCE
AVALIAÇÃO DA PERFUSÃO TECIDUAL
TROMBOEMBOLISMO PULMONAR
AVC ISQUÊMICO
1INTERVALO
HEMOTRANSFUSÃO
HEMORRAGIA SUBARACNOIDEA
PNEUMONIA COMUNITÁRIA GRAVE
ACIDOSE METABÓLICA
INJURIA RENAL AGUDA
PNEUMONIA ASSOCIADA A VENTILAÇÃO MECÂNICA
DISTÚRBIOS ELETROLÍTICOS
ANALGESIA, SEDAÇÃO E DELIRIUM
INFECÇÃO RELACIONADA A CATETER
DISTÚRBIOS ENDOCRINOLOGICOS
SÍNDROME CORONARIANA AGUDA
INTERVALO
SDRA
SEPSE

Pré-requisitos:
Médico

Público Alvo:
Médicos

Barragens de Rejeito

Pós-Graduação Carga Horária: 400 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Engenharia

Apresentação:
O curso de Barragens de Rejeito busca preencher uma lacuna existente no ensino sobre conceituação, projeto, construção, operação e monitoramento desses tipos de barragens. O recente acontecimento da ruptura da Barragem de Fundão trouxe à tona a importância e riscos associados a essas barragens. No curso, serão temas relevantes tais como: Investigações de campo e laboratório, condicionantes geológico-geotécnicos, tipos e propriedades dos principais rejeitos da mineração brasileira, critérios de projeto, hidrologia e hidráulica aplicadas às barragens de rejeito, aspectos e dimensionamentos do projeto geotécnico (estabilidade, percolação, liquefação e tensão e deformação), instrumentação, aspectos operacionais, fechamento de barragens de rejeito, etc.

Objetivo:
O Curso Barragens de Rejeito tem como objetivo contribuir para a formação e preparação de profissionais de nível superior, possibilitando um aprofundamento do conhecimento e uma visão multidisciplinar sobre esses tipos específicos de barragens.

Disciplinas:

  • Metodologia - 20 Horas
  • Histórico e Conceitos Básicos das Barragens de Rejeito  - 20 Horas
  • Geologia Aplicada às Barragens de Rejeito - Investigações de Campo, Definição de Modelos Geológico-Geotécnicos e Hidrogeológicos, Prospecção de Materiais de Construção - 20 Horas
  • Mecânica dos Solos Aplicada às  Barragens de Rejeito - 20 Horas
  • Mecânica Das Rochas Aplicada às  Barragens de Rejeito - 20 Horas
  • Investigações de Laboratório - 20 Horas
  • Tipos Mais Frequentes de Rejeitos e Suas Propriedades - 20 Horas
  • Princípios Básicos, Critérios de Projeto e Tratamentos de Fundação - 20 Horas
  • As Barragens de Rejeito e o Meio Ambiente- Legislação e Principais Aspectos a Serem Observados - 20 Horas
  • Estudos de Estabilidade, Percolação e Tensão e Deformação - Parte 1 - 20 Horas
  • Estudos de Estabilidade, Percolação e Tensão e Deformação - Parte 2 - 20 Horas
  • Instrumentação e Estabelecimento de Níveis de Controle - 20 Horas
  • Aspectos Construtivos- Barragens, Diques de Partida e Alteamentos - 20 Horas
  • Estruturas Extravasoras Operacionais e de Abandono - Principais Tipos de Estrutura, Critérios de Dimensionamento e Estudos Hidrológicos - 20 Horas
  • Estruturas Extravasoras Operacionais e de Abandono- Estudos e Dimensionamentos Hidráulicos - 20 Horas
  • Estruturas Extravasoras Operacionais e de Abandono - Principais Aspectos, Estudos e Dimensionamentos Estruturais - 20 Horas
  • Drenagem de Fundo - Balanço Hídrico, Dimensionamento e Aspectos de Projeto  e Drenagem Superficial- Critérios de Dimensionamento e Aspectos de Projeto - 20 Horas
  • Ensecadeiras e Manejo das Águas para Possibilitar a Construção de Barragens de Rejeito - 20 Horas 
  • Estudos de Liquefação Aplicados às  Barragens de Rejeito - 20 Horas
  • Fechamento de Barragens de Rejeito - 20 Horas

Pré-requisitos:

Público Alvo:
Engenheiros e Geólogos

Cardiologia Intensiva de Alta Complexidade para Enfermeiros

Pós-Graduação Carga Horária: 460 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
-

Objetivo:
Aprimorar Conhecimentos em Cardiologia e Eletrocardiografia Clinica em Construções no Contexto das Práticas na Enfermagem Cardiologica Intensiva; Capacitar ao Enfermeiro Cardiologista Intensivo na Sua Assistência em Cardio-Arritmias em Caráter Pró-Ativo Associando aos Exames Laboratoriais, Imagens Para um Apoio em Diagnósticos, mantendo Aspectos Éticos e Legais Administrar em Ambientes Multidisciplinar a Interdisciplinaridade com Domínio em Liderança, Organização e Planejamento e para o Cuidado Humanizado na Cardiologia Intensiva.

Disciplinas:
PROPEDÊUTICA ANATO-CARDIOLOGICA
EMERGÊNCIAS CARDIOLOGICAS
DIAGNOSTICOS POR EXAMES 1 E 2
ELETROCARDIOGRAFIA E ARRITMIAS
CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR
FISIOLOGIA E FISIOPATOLOGIA DOS SISTEMAS CARDIOVASCULARES
PRÉ E PÓS OPERATÓRIO DE CIRURGIA CARDÍACA
ESTAGIO SUPERVISIONADO
METODOLOGIA DA PESQUISA
FARMACOLOGIA CARDIOVASCULAR
EXAMES ASSISTENCIAIS MONITORIZAÇÃO E DIAGNOSTICOS 1 E 2 - EXAMES DE IMAGEM
EXAMES ASSISTENCIAIS MONITORIZAÇÃO E DIAGNOSTICOS 1 E 2 - VENTILAÇÃO INVASIVA E NÃO INVASIVA

Pré-requisitos:
Nível Superior Completo.

Público Alvo:
Enfermeiros.

Cardiologia Intensiva para Enfermeiros

Pós-Graduação Carga Horária: 460 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Enfermagem

Apresentação:
O curso busca capacitar e aprimorar o profissional discente, para que o mesmo possa suprir as necessidades profissionais para melhor inserção no mercado trabalho. Preparando-o com o diferencial de competência, humanidade e qualificação científica, que o tornará referência de excelência profissional.
Capacitando-o para atuação contextualizada, crítica e reflexiva por inserção pró-ativa do docente e do próprio discente. Esta especialização abre uma opção que já é há tempos negligenciada pelas outras escolas de formação. Apesar do respaldo legal deste exercício.
Por isso, esta especialização em CARDIOLOGIA INTENSIVA PARA ENFERMEIRO é senão vital, essencial para o profissional e bem como para sociedade.
A comunidade acadêmica e a sociedade serão prestigiados com uma classe altamente científica da Área de saúde, capacitados integralmente ao cuidado à saúde.
Por fim a atuação do profissional discente EM CARDIOLOGIA INTENSIVISTA PARA ENFERMEIRO, será finalmente vislumbrada no campo da ciência plena prestigiando sem dúvida a casa que os abrigou. Suprindo as necessidades de inserção mercadológicas contemporâneas. Serão realizadas avaliações por módulos, e serão cobrados de caráter individual, em dupla ou em grupo com a aplicação de questões discursivas e ou objetivas. Para a contextualização da teoria em campos de estágios, será compreendido com a formação de grupo de aluno de máximo 06 (seis) alunos. Para uma compreensão e melhor didática do preceptor de campo, e de contexto pedagógico e quanti-qualificada, e serão ministrados os conteúdos práticos por componente do corpo docente da teoria. A média de aprovação é 7,0. Com 75% de Freqüência comprovada e Trabalho de Conclusão de Curso (artigo ou monografia) Aprovada pela banca do curso.
As aulas acontecem um final de semana por mês.
Coordenador: Prof. Lelio Claudino de Lima

Objetivo:
Aprimorar conhecimentos em cardiologia e eletrocardiografia clinica em construções no contexto das práticas na enfermagem
cardiológica intensiva.

Disciplinas:
Propedêutica Anatomo- Cardiológica - 60 h
Introdução cardiologia aplicada à clínica
Anatomia sistema cardíaco
Anatomia sistema pulmonar
Anatomia sistema respiratório
Anatomia sistema cardio-circulatório
Anatomia venosa e arterial/adulto/neonato
Anatomia abdominal/renal atrelada à clínica cárdio-intensiva
Anatomia abdominal/renal atrelada à clínica
Anatomia vascularização do sistema nervoso central
Anatomia básica tronco encefálico (bulbo, ponte, mesencéfalo
Semiologia cardíaca
Semiologia cardiovascular
Semiologia pulmonar
Semiotécnica cardiopulmonar
Auscultas/soprologias
Murmúrios adventícios pulmonares;
Fisiologia e Fisiopatologia dos Sistemas Cardiovasculares - 60 h
Introdução fisiologia cardíaca aplicada cardiológica intensiva
Fisiologia cardio-pulmonar/respiratória cardiológica intensiva
Fisiologia cardio-circulatória aplicada à cardiológica intensiva
Fisiologia sistema vascular aplicada cardiológica intensiva
Linfática - aplicada à cardiologia intensiva
Fisiologia sistema renal
Fisiopatologia aplicada aos Sistemas Cárdio-vascular
Fisiopatologia da Doença Arterial Coronariana
Fisiopatologia do Infarto Agudo do Miocárdio ? IAM
Fisiopatologia da febre e da dor
Fisiopatologia da sepse;
Diagnósticos por Exames 1 E 2 - 60 h
Composição Sanguínea
Sangue - hemograma completo
Desvios ? esquerda e segmentados
Bioquímica clínica aplicada à cardiologia
Escórias renais/frações/uréia/creatinina
Hepatograma (tgo, tgp, amilase e lipases)
Distúrbios de coagulação ? coagulopatias
Dislipidemia
Enzimologia
Aplicabilidade à cardiologia intensiva
Introdução à radiologia clínica
Raios X cardiológica e clínica
Raio X de campos pleuro pulmonar
Incidências radiológicas AP e Perfil e Laurrel
Índice Cárdio Torácico
Derrame Pleural, Pneumonias, Pneumotórax
Raio X normal;
Exames Assistenciais, Monitorização e Diagnósticos 1 E 2- 40 h
Assistência ventilatória Invasiva e não invasiva
Modos assistenciais: por pressão/por volume
Volume minuto/volume corrente
Tempo inspiratório/tempo expiratório/tempo final
CPAP/controlada/assistida/PSV/SIMV
Clicagem a volume/ciclagem a pressão
Cálculo Fio2 desejada à clinica cárdio- intensiva
Critérios de extubação/relação PF ideal
Ajuste do Ventilador Mecânico à gasometria
Hemodinâmica de avaliação diagnóstica:
Cateterismo Cardíacos
Angioplastias / Colocação de Stent
Balonamento Coronariano
Ablações;
Farmacologia Cardiovascular - 40 h
Introdução á cardio-farmacoterapia
Mecanismo de Ação, indicação e interações dos:
Anti-hipertensivos e Anti-diabéticos
IECA e Beta bloquadores não seletivos
Bloqueadores Cárdio-seletivos
Bloqueador de Ca++ e Na+
Beta bloqueadores aplicada a terapia
Digitálicos e cardiotônicos
Trombolíticos e anti-agregantes plaquetários
Anti-arrítmicos e suas classes
Aminas vasoativas aplicada à terapia intensiva
Terapia cardio-intensiva aplicada;
Eletrocardiografia - 80 h
Formação impulso elétrico cardíaco
Ativação e Formação Triângulo Einthoven
Eletroquímica/eletrofisiologia
Fisiopatologia elétrica cardíaca
Bloqueios de condução - 1, 2 e 3 grau
Bloqueios de ramos direito/esquerdo
Bloqueios sino atriais
Bloqueios átrio ventriculares
Hemibloqueios e deangulação
Vetorização/quadrante de Basley
Arritmias atriais/supraventriculares
Arritmias de reentradas
Síndrome Bradi e taqui arrtmias
Síndrome QT longo
Doenças coronarianas/paredes lesionadas
Arritmias ventriculares
ESV/bigebimismo/salvas
Arritmias letais e não letais
Atividades elétricas com e sem pulso
Arritmias dos feixes anômalos
VPW/lown ganong Levine
Intoxicações Digitálicas ao ECG
Interpretação eletrocardiográfica in locus
Cardiologia intensiva aplicada;
Emergências Cardiológicas - 20 h
Fatores de riscos modificáveis e não modificáveis
Abordagem na angina pectoris/prizmetal
Síndrome coronariana aguda
Abordagem no IAM com e sem supra de ST
Aneurisma de Aorta
Aplicabilidade clínicas nas emergências cardio-intensivas
Dor torácica - típica e atípica
EAP de origem cardiogênico
Choque cardiogênico;
Pré e Pós-Operatório de Cirurgia Cardíaca - 20 h
Abordagem no pré e pós operatório cardíaco imediato
Ausculta/semiologia/semiotécnica/ectoscopia pós-operatório
Pós-operatório imediato/revascularização miocárdica
Drenos de tórax e mediatinos
Monitorização cardíaca invasiva à beira do leito
Escala de glasgow/de ransay/de hess
Controle hidroeletrolítico/débito urinário;
Metodologia da Pesquisa - 40 h
Elaborar acompanhamento, TCC;
Estágio Teórico-Prático Supervisionado - 40 h
Sala de trauma
Salla de emergência
Unidade de Terapia Intensiva
Com Preceptor

Pré-requisitos:
NÍVEL SUPERIOR COMPLETO.

Público Alvo:
ENFERMEIROS

Cardiologia Intensiva para Enfermeiros

Pós-Graduação Carga Horária: 460 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
Pós-Graduação LATO SENSU.
Aulas mensais.

Objetivo:
- Aprimorar conhecimentos em cardiologia e eletrocardiografia clinica em construções no contexto das práticas na enfermagem cardiológica intensiva;

- Capacitar ao enfermeiro cardiologista intensivo na sua assistência em cardio-arritmias em caráter proativo associando aos exames laboratoriais, imagens para um apoio em diagnósticos, mantendo aspectos éticos e legais.

- Administrar em ambientes multidisciplinar a interdisciplinaridade com domínio em liderança, organização e planejamento para o cuidado humanizado na cardiologia intensiva.

Disciplinas:
- Propedêutica anatomo-cardiológica - 60 horas
- Fisiologia e Fisiopatologia dos Sistemas Cardiovasculares - 60 horas
- Diagnósticos por exames 1 e 2 - 60 horas
- Exames Assistenciais, Monitorização e Diagnósticos 1 e 2 - 40 horas
- Farmacologia cardiovascular carga - 40 horas
- Eletrocardiografia - 80 horas
- Emergências Cardiológicas - 20 horas
- Pré e Pós-Operatório de Cirurgia Cardíaca - 20 horas
- Metodologia da pesquisa - 40 horas
- Estágio Teórico-Prático Supervisionado - 40 horas

Pré-requisitos:
Nível Superior Completo e portadores do COREN.

Público Alvo:
Graduados em Enfermagem

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Pós-Graduação Carga Horária: 360 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Medicina

Apresentação:
O crescente avanço tecnológico e científico tem exigido dos profissionais uma elevada capacitação para o desenvolvimento de suas atividades. O conhecimento adquirido nos cursos de graduação precisa ser ampliado e atualizado por meio do aperfeiçoamento. Além de propiciar o aprimoramento dos conhecimentos em áreas específicas, o aperfeiçoamento torna o profissional diferenciado na prestação de serviços. O aperfeiçoamento em relação a educação profissional gera oportunidades para um pleno desenvolvimento social, tecnológico e econômico na comunidade.

Objetivo:
• Capacitar profissionais de medicina ao exercício da Cirurgia Digestiva, além de proporcionar diferenciação em termos de titulação e qualidade na prestação de serviços.
• Promover conhecimento e atualização nos diversos procedimentos que envolvem a Cirurgia Digestiva.
• Possibilitar a capacitação dos profissionais médicos à realização dos procedimentos cirúrgicos de maior prevalência na rotina da Cirurgia do Aparelho Digestivo, bem como ao atendimento clínico/cirúrgico de qualidade que garanta eficácia terapêutica a qualidade de vida aos pacientes.
• Fornecer ao aluno uma visão crítica sobre condutas tradicionais associadas às inovações científicas e tecnológicas pertinentes a área.
• Qualificar médicos para prestar prova de título de especialista.

Disciplinas:
Datas: 17/03/2017 e 18/03/2017

  • Temas:
- Pré e pós-operatório de cirurgia metabólica
- Diferentes técnicas da cirurgia bariátrica - Conceitos e indicações
- Abordagem nutricional no pré e pós-operatório de paciente obeso
- Manejo das complicações em cirurgia bariátrica
- Cirurgia metabólica em pacientes com IMC < 35 kg/m2
- Reganho de peso pós cirurgia bariátrica
- Endoscopia no tratamento da obesidade
- Quando indicar reoperação pós-cirurgia bariátrica 
- Acompanhamento de procedimentos cirurgicos bariátricos
- Discussão de casos clínicos - bypass gástrico
- Discussão de casos clínicos - sleeve gástrico
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Marco Aurélio Santo
- Paulo Afonso Nunes Nassif
  • Local:
- Curitiba / FEPAR
Curitiba - HUEC / Campo Largo - HNSR

Datas: 28/04/2017 e 29/04/2017
  • Temas:
- Meios de diagnóstico nas doenças gástricas
- Doença ulcerosa péptica - patogenese, diagnóstico e indicação cirúrgica
- Complicações e tratamento cirúrgico da úlcera péptica
- Complicações precoces e tardias das gastrectomias
- Câncer de estômago: quando e como operar
- Tratamento paliativo do câncer gástrico
- Discussão de casos clínico/cirúrgico em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirurgicos de doenças do estômago
- Discussão de casos clínicos - Cancer de estômago
- Discussão de casos clínicos - Doença ùlcerosa Péptica
- Discussão de casos clínicos - Complicações das gastrectomicas
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Leandro Barchi
- Carlos Jacob
- Marco Aurélio Santo
  • Local:
- São Paulo / APM
Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 19/05/2017 e 20/05/2017
  • Temas:
- Cirurgia minimamente invasiva no câncer de estômago
- Ressecção multivisceral no câncer gástrico avançado
- Opções cirurgicas no tratamento cirúrgico do GIST gástrico                                                                    
- Tumor neuroendócrino do estômago                                                                                                          
- Cirurgia laparoscópica no câncer de estômago
- Cirurgia robótica no câncer de estômago
- Discussão de casos clínico/cirúrgico em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirurgicos de doenças do estômago
- Discussão de casos clínicos - Cancer de estômago
- Discussão de casos clínicos - Doença ùlcerosa Péptica
- Discussão de casos clínicos - Complicações das gastrectomicas
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Leandro Barchi
- Carlos Jacob
- Marco Aurélio Santo
  • Local:
- São Paulo / APM
Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 23/06/2017 e 24/06/2017
  • Temas:
- Métodos Diagnósticos na DRGE - Quando ajudam?
- Indicação e técnicas no tratamento da DRGE
- Esôfago de Barrett (Conceito, Diagnóstico, vigilância e indicação cirúrgica)
- Análise crítica do estado atual do tratamento endoscópico da neoplasia precoce do esôfago - como abordar
- Indicação e procedimentos cirúrgicos no câncer de esôfago
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirurgicos de doenças do esôfago e junção esofagogástrica
- Discussão de casos clínicos - Câncer de esôfago
- Discussão de casos clínicos - DRGE
  • Ministrantes:
- Ivan Cecconello
- Rubens Salum
- Leandro Barchi
  • Local:
- São Paulo / APM
Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 14/07/2017 e 15/07/2017
  • Temas:
- Doenças funcionais do esôfago
- Tratamento cirúrgico do megaesôfago não avançado e avançado
- Análise crítica do tratamento endoscópico do megaesôfago
- Desafios em cirurgia do esôfago
- Perfurações de esôfago – como manejá-las
- Cirurgia robótica do esôfago
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirurgicos de doenças do esôfago e junção esofagogástrica
- Discussão de casos clínicos - Câncer de esôfago
- Discussão de casos clínicos - DRGE
- Discussão de casos clínicos - Megaesôfago
  • Ministrantes:
- Ivan Cecconello
- Rubens Salum
- Fabrício Coelho
  • Local:
- São Paulo / APM
Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 18/08/2017 e 19/08/2017
  • Temas:
- A formação do pesquisador
- Tipos de pesquisa médica
- Estrutura do trabalho científico (1)
- Estrutura do trabalho científico (2)
- Julgamento do trabalho científico
 - Ética na pesquisa médica
- Projeto e desenvolvimento da monografia (TCC)
  • Ministrantes:
- Osvaldo Malafaia
- Nicolau Gregori Czeczko
- Jurandir Marcondes Ribas Filho
  • Local:
- Curitiba / FEPAR

Datas: 15/09/2017 e 16/09/2017
  • Temas:
- Fases da pesquisa clínica
- Metodologia estatística
- Fotografia e sua importância na prática médica
- Normas de referências bibliográficas
- Elaboração de apresentação de trabalho científico
- Projeto e desenvolvimento da monografia (TCC)
  • Ministrantes:
- Osvaldo Malafaia
- Nicolau Gregori Czeczko
- Jurandir Marcondes Ribas Filho
  • Local:
- Curitiba / FEPAR

Datas: 20/10/2017 e 21/10/2017
  • Temas:
- Prevenção da infecção em cirurgia
- Antibioticoprofilaxia em cirurgia digestiva
- Classificação das cirurgias quanto às infecções
- Infecções intraabdominais como complicação da cirurgia gastrointestinal
- Fatores associados com infecção no pós-operatório
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos em doenças do aparelho digestivo
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos
  • Ministrantes:
- Antonio Carlos  Campos
- Marco Aurélio Santo
- Fabrício Coelho                        
- Alice Tsongue
- Antonio Carlos Ligocki Campos
- Bruno Zilberstein
- Leandro Barchi
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 17/11/2017 e 18/11/2017
  • Temas:
- Translocação Bacteriana em Cirurgia
- Distúrbios do equilíbrio hidreletrolítico e metabólico no paciente cirúrgico
- Princípios da terapia nutricional do paciente cirúrgico
- Terapia nutricional do paciente cirúrgico gastroenterológico                                                             
- Projeto ERAS 
- Discussão de casos clínico/cirúrgico em cirurgia gastroenterológica  
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos em doenças do aparelho digestivo
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos   
  • Ministrantes:
- Antonio Carlos  Ligocki Campos
- Marco Aurélio Santo
- Fabrício Coelho                        
- Carlos Eduardo Pompilio    
- Bruno Zilberstein
- Leandro Barchi   
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 08/12/2017 e 09/12/2017
  • Temas:
- Diagnóstico e conduta na colecistite aguda e colecistite crônica calculosa
- Manejo dos pólipos da vesicula biliar
- Manejo da litíase das vias biliares
- Manejo da lesão iatrogênica da via biliar principal
- Discussão de casos clínico/cirúrgico em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos das vias biliares
  colecistectomias laparoscópica
  anatosmoses biliodigestiva
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em cirurgia biliar
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Fabrício Coelho
- Leandro Barchi
- Carlos Jacob
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 23/02/2018 e 24/02/2018
  • Temas:
- Manejo do câncer da vesícula biliar
- Drenagem biliar nos tumores
- Endoscopia na litíase de vias biliares
- Próteses e cirurgia biliar
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos das vias biliares
  colecistectomias laparoscópica
  anatosmoses biliodigestiva
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em cirurgia biliar
  • Ministrantes:
- Ricardo Jureidini                            
- José Eduardo M. da Cunha    
- Fabrício Coelho
- Carlos Jacob
- Bruno Zilberstein
- Leandro Barchi
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 16/03/2018 e 17/03/2018
  • Temas:
- Métodos diagnósticos da doença hepática
- Tratamento cirurgico das metastases hepáticas
- Abordagem cirúrgica do cisto hepático
- Manejo dos nódulos hepáticos benignos
- Atualidade e perspectivas de mudança nas indicações do transplante hepático
- Discussão de casos clínico/cirúrgico em cirurgia hepática
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos em doenças do aparelho digestivo
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em doença hepática
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Paulo Herman
- Fabrício Coelho
- Leandro Barchi
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 13/04/2018 e 14/03/2018
  • Temas:
- Manejo da pancreatite aguda e crônica
- Manejo endoscópico do câncer de pâncreas
- Drenagem de pseudocistos com uso de prótese
- Tumores neuroendócrinos do pâncreas
- Diagnóstico e tratamento cirúrgico do câncer de pâncreas
- Fístulas pancreáticas e sua abordagem
- Discussão de casos clínico/cirúrgico em cirurgia gastroenterológica
- Acopanhamento de procedimentos cirúrgicos em doenças do aparelho digestivo
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em doença pancreática
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Paulo Herman
- Fabrício Coelho
- Leandro Barchi
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 18/05/2018 e 19/05/2018
  • Temas:
- Atualidades no tratamento das doenças do cólon e reto
- Tratamento cirúrgico do câncer do coloretal
- Doença diverticular do cólon - diagnóstico e conduta
- Manejo da doenças inflamatorias do cólon e reto
- Pólipos colônicos - classificação, tratamento e vigilância
- Manejo cirúrgico da diverticulite aguda
- Discussão de casos clínicoss/cirúrgico em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos em doenças do cólon e reto
  Colectomia
  Colostomia
  Doenças orificiais
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em doença coloretal
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Fábio Campos
- Fabrício Coelho
- Leandro Barchi
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 15/06/2018 e 16/06/2018
  • Temas:
- Diagnóstico e tratamento cirúrgico da doença hemorroidária
- Complicações da doença hemorroidária e sua abordagem
- Manejo das fístulas e fissuras anais
- Diagnóstico e tratamento das DSTs anorretais
- Tratamento cirúrgico do cisto pilonidal
- Abscessos perianais - como manejá-los
- Epidemiologia e tratamento do câncer anal
- Discussão de casos clínico/cirúrgico em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos em doenças anorretais
  hemorroidéctomias
  fissurectomias
  fistulectomias
  ressecção de cisto pilonidal
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em doença anorretais
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Fábio Campos
- Fabrício Coelho
- Leandro Barchi
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 13/07/2018 e 14/07/2018
  • Temas:
- Diagnostico e tratamento da hemorragia digestiva alta
- Diagnostico e tratamento da hemorragia digestiva Baixa
- Conduta no abdomen agudo oclusivo
- Conduta no abdomen agudo hemorrágico
- Conduta no abdomen agudo inflamatório                                                                                              
- Manejo do abdomen aberto
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em cirurgia gastroenterológica
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos em doenças do aparelho digestivo
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em abodmen agudo
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em hemorragia digestiva
  • Ministrantes:
- Marcelo Ribeiro
- Fabrício Coelho
- Leandro Barchi
- Fabio Campos
  • Local:
- São Paulo / APM
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 17/08/2018 e 18/08/2018
  • Temas:
- Acompanhamento de procedimentos cirurgicos em doenças do aparelho digestivo
- Discussão de casos clínicos/cirúrgicos em cirurgia gastroenterológica
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Leandro Barchi
- Fabrício Coelho
  • Local:
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Datas: 14/09/2018 e 15/09/2018
  • Temas:
- Acompanhamento de procedimentos cirúrgicos em doenças do aparelho digestivo
- Discussão de casos clínico/cirúrgicos em cirurgia gastroenterológica
  • Ministrantes:
- Bruno Zilberstein
- Leandro Barchi
- Fabrício Coelho
  • Local:
- Hospital 9 Julho / Hospital Samaritano / Hospital Bandeirantes /Hospital da Cruz Vermelha / Hospital Beneficência Portuguesa (São Paulo)

Pré-requisitos:
- Médicos com residência médica e/ou estágio em cirurgia geral reconhecidos pelo CBC/CBCD.
- Médicos que estejam cursando residência e/ou estágio em cirurgia geral reconhecidos pelo CBC/CBCD.
- Profissionais médicos que estejam ou já tenham exercido atividades cirúrgicas comprovadas por pelo menos dois anos em instituições credenciadas (Hospitais Universitários Públicos ou Privados).

Público Alvo:
• Médicos com residência médica e/ou estágio em cirurgia geral reconhecidos pelo CBC/CBCD.
• Médicos que estejam cursando residência e/ou estágio em cirurgia geral reconhecidos pelo CBC/CBCD.
• Profissionais médicos que estejam ou já tenham exercido atividades cirúrgicas comprovadas por pelo menos dois anos em instituições credenciadas (Hospitais Universitários Públicos ou Privados).

Cirurgia Geral com Ênfase em Reparação

Pós-Graduação Carga Horária: 1160 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Medicina

Apresentação:
A formação do médico no Brasil está sendo efetuada de forma incompatível com as necessidades da população e da classe médica. O curso médico, que há 60 anos era ministrado em seis anos de aulas teóricas, passou por reformas, e há alguns anos inclui uma carga de aulas teóricas de apenas nove períodos (semestres), ficando um ano e meio reservado ao treinamento prático (internato), a despeito dos novos conhecimentos que surgem continuamente na área médica.
Nos países ditos desenvolvidos, a residência médica, onde se faz o chamado treinamento em serviço e a especialização, é oferecida com número de vagas igual ao de profissionais egressos dos cursos de graduação. No Brasil, entretanto, as vagas para residência médica correspondem apenas a cerca de 10% dos médicos formados anualmente. O Conselho Federal de Medicina considera o curso médico como um curso terminal, estando o médico graduado em qualquer instituição de ensino superior, apto legalmente para praticar qualquer ato médico, podendo, portanto, exercer a sua atividade dentro das diversas especialidades médicas, como pediatria, cardiologia ou neurologia entre outras, inclusive em áreas cirúrgicas, como cirurgia geral, ortopedia etc.
A Cirurgia Geral é uma especialidade de grande importância na medicina, uma vez que, além do seu papel fundamental na prática médica diária, é indispensável na formação básica para todos os médicos que pretendem atuar áreas cirúrgicas específicas, como cirurgia vascular, urologia, cirurgia plástica e tantas outras. Contrastando com a grande procura pela especialidade, as vagas oferecidas para especialização são limitadas, especialmente nos programas de residência médica, quase todos vinculados a hospitais públicos e universitários, os quais, embora sejam considerados o modelo ideal para a especialização dos profissionais, não atendem a sequer 30% do total de médicos que se formam a cada ano em nosso país.
A conseqüência desta dificuldade é a formação de profissionais despreparados, com pouca informação e experiência, embora legalmente habilitados para o exercício da profissão. Neste contexto, os cursos de pós-graduação lato-sensu, como o nosso, representam uma alternativa ética, legal e tecnicamente reconhecida, contribuindo para a melhor formação dos médicos em nosso meio.

Objetivo:

Disciplinas:

Pré-requisitos:

Público Alvo:

Cirurgia Plástica

Pós-Graduação Carga Horária: 4780 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Medicina

Apresentação:
O curso de cirurgia plástica tem grande relevância acadêmica e científica. Trata-se de uma especialidade com grande demanda nos dias atuais, tanto entre os médicos que buscam uma especialização quanto por parte da comunidade em geral, que tem poucas opções de serviços públicos na área. O curso de pós-graduação oferece formação teórica e prática adequada para os alunos.
Fomentar estudos e pesquisas, produzir e disseminar o conhecimento são a grande missão, através da qual, garantir o desenvolvimento e aprimoramento das técnicas já existentes implicará de forma direta na melhoria da qualidade de vida da população.

Objetivo:
O objetivo do Curso de Cirurgia Plástica é oferecer aos médicos a possibilidade de uma especialização em uma área com tanta procura nos dias atuais e com poucas vagas disponíveis para a resid~encia médica nas redes públicas e privadas de saúde.
Objetivos Específicos
Ao concluir o curso, o profissional estará apto a:
- Reconhecer as condições reparadoras
- Identificar as causas das alterações
- Perceber as possíveis implicações psicossociais das alterações
- Conhecer os tratamentos clínicos e cirúrgicos para a correção das condições reparadoras e estéticas
- Aplicar os conhecimentos adquiridos na prática médica
- Desenvolver projetos na área de medicina e cirurgia plástica

Disciplinas:

CIRURGIA CRÂNIO-FACIAL - 750h

CIRURGIA RECONSTRUTIVA - 750h

DIDÁTICA E METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA - 80h

QUEIMADOS - 600h

CIRURGIA ONCOLÓGICA - 600h

MICROCIRURGIA - 450h

CIRURGIA PLÁSTICA E ESTÉTICA - 750h

FUNDAMENTOS ANATÔMICOS E FISIOLÓGICOS - 350h

CIRURGIA DE MÃO - 450h


Pré-requisitos:
Graduação em Medicina

Público Alvo:
Médicos

CITIN

Profissionalizante Carga Horária: 20 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
Agenda 2017 já disponível

ATENÇÃO: Datas sujeitas a confirmação

Consiste em revisar os principais diagnósticos de internação,das emergências neurológicas,discutindo condutas e cuidados essenciais na prevenção e tratamento com atenção especial em prevenção da lesão secundária, determinando o melhor prognóstico destas patologias.
Apresentar os conceitos para os principais mecanismos fisiopatológicos que são fundamentais na determinação da gravidade dos pacientes e na qualidade da recuperação e permitir e conhecer as intercorrências neurológicas mais frequentes ou usuais dos pacientes primariamente não neurológicos e estabelecer a fundamental importância, facilidade e praticidade da monitorização do paciente neurológico grave.

Objetivo:
Mostrar as rotinas e ensinar o básico em Terapia Intensiva Neurológica para facilitar o diagnóstico, monitorização e tratamento do paciente neurológico grave nas diversas situações.

Disciplinas:

FISIOLOGIA E METABOLISMO CEREBRAL
  
ABC E MANUSEIO BÁSICO DO PACIENTE NEUROLÓGICO
EXAME DO PACIENTE EM COMA
MONITORAÇÃO GERAL DO PACIENTE NEUROLÓGICO GRAVE
MONITORAÇÃO MULTIMODAL NEUROLÓGICA INTENSIVA
HIPERTENSÃO INTRACRANIANA – CONCEITOS E CONDUTAS
EME E EMENC
ANALGESIA, SEDAÇÃO E DELIRIUM  
PRÁTICA I 

  • Monitoração Geral 
  • Neurorradiologia 
  • Síndromes Neurológicas
HEMORRAGIA INTRA PARENQUIMATOSA (HIP)
ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO ISQUÊMICO (AVEI)
HEMORRAGIA SUBARACNÓIDE (HSA)  
TRAUMA CRANIOENCEFÁLICO (TCE)
TRAUMA RAQUIMEDULAR (TRM)  
PÓS-OPERATÓRIO EM NEUROCIRURGIA
INFECÇÃO DO SNC
MORTE ENCEFÁLICA
DOENÇA NEUROMUSCULAR (DNM)  
PRÁTICA II
  • Monitoração Multimodal 
  • Doenças Cerebrovasculares 
  • TCE caso clínico

Pré-requisitos:
Profissionais Graduados em Medicina, portadores de CRM

Público Alvo:
Médicos

CONSTRUINDO UMA UTI DE ALTA PERFORMANCE

Profissionalizante Carga Horária: 20 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Medicina

Apresentação:
Agenda 2017 já disponível

ATENÇÃO: Datas sujeitas a confirmação

Objetivo:
Conhecer as normas mínimas para funcionamento de UTIs ( ANVISA, MS e AMIB).
Conhecer os princípios básicos de Gestão e qualidade em Medicina Intensiva.
Aprender a rodar ciclos de PDCA utilizando de modo adequado indicadores de qualidade.
Conhecer e aprender a utilizar escores prognósticos em medicina intensiva.
Aprender a planejar para atingir metas, sejam elas pessoais, conjuntas e financeiras.
Aprender a valorizar as pessoas como principais impulsionadoras de qualquer empresa.
Conseguir uma adequada comunicação dentro de uma Unidade de Cuidados Intensivos.
Saber trabalhar com processos adequadamente estabelecidos que garantam a segurança.
Aprender a utilizar as principais ferramentas para melhora da qualidade e segurança no ambiente de UTI.

Disciplinas:

O curso é dividido em quatro importantes módulos:

GESTÃO E QUALIDADE  
Ementa:

  • Gestão – O que você precisa saber. Como implementar um programa de Qualidade na UTI. Por quê custo é um tema importante na UTI? 
  • Reflexões Sobre Liderança na UTI. Normas mínimas para funcionamento das UTIs (ANVISA / MS / AMIB) e Legislação atual.

SEGURANÇA EM UTI
Ementa:
  • Minha UTI é Insegura? 
  • Criando uma cultura de segurança. Gestão de conflitos e comunicação. Visita Multidisciplinar e Handover: Ferramentas para Melhora da Comunicação e Segurança do Paciente. Protocolos e Guidelines – Pros e contras.

ORGANIZAÇÃO E GERENCIAMENTO DA UTI - COM APRESENTAÇÃO CONCEITUAL E TEÓRICA. 
Ementa:
  • O que é uma moderna UTI. Estrutura e pessoal. Gestão de processos. Escores Prognóstico – Medindo os Resultados. Resolvendo problemas – Apresentação de caso da UTI 100% e discussão com o grupo (Oficinas práticas).

AS OFICINAS PRÁTICAS E AS DINÂMICAS EM GRUPO SÃO O GRANDE DIFERENCIAL DO CURSO.
Ementa:
  • Desenvolvendo habilidades para trabalho em equipe. Aplicabilidade das ferramentas de qualidade - PDCA. Planejamento Estratégico – Aplicação da Matriz SWOT. Avaliação.

Pré-requisitos:
Profissionais Graduados em Medicina, portadores de CRM

Público Alvo:
Médicos portadores de CRM

Cuidados Intensivos Neuro-Criticos para Enfermeiros

Pós-Graduação Carga Horária: 440 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Enfermagem

Apresentação:
O curso de especialização em Cuidados Intensivos Neuro-criticos para Enfermeiros têm por objetivo, proporcionar uma atuação pró-ativa com conhecimento alinhado ao paciente neuro-crítico;
Assistir com humanização, ética, domínio e destrezas os pacientes neuro-críticos;
Contextualizar as competências legais com domínio teórico prático com base na clínica neurológica, laboratoriais, exames de imagens e semiologia; e capacitar o especializando no manejo de pacientes neuro-crítico para promoção, recuperação e reinserção social.
Aulas Quinzenais.
Coordenador: Prof. Lelio Claudino de Lima

Objetivo:
Proporcionar uma atuação pró-ativa com conhecimento alinhado ao paciente neuro-crítico;
Assistir com humanização, ética, domínio e destrezas os pacientes neuro-críticos;
Contextualizar as competências legais com domínio teórico prático com base na clínica neurológica, laboratoriais, exames de imagens e semiologia; e capacitar o especializando no manejo de pacientes neuro-crítico para promoção, recuperação e reinserção social.

Disciplinas:

Semiotécnica, Propedêutica, Ergonomia, Anatomia Neural - 60 hs
>> Proficiência em neuro-crítico
>> Ergonomia / interface trabalhador
>> Biomecânica corporal
>> Posturas em ambientes informatizados
>> N.r. aplicada ao setor neuro-crítico
>> Introdução a neuroanatomia / embriologica / filogênse do snc 
>> Medula espinhal aplicada a clínica neurológica
>> Meninges, líquor, ventrículos e doenças cerebro-ventriculares
>> Tronco encefálico (bulbo, ponte e mesencéfalo) 
>> Tronco encefálico/ vascularização do sistema nervoso
>> Diencéfalo / telencéfalo / cerebelo / nervos cranianos 
>> Núcleos da base (síndrome extrapiramidais)
>> Sistema nervoso autônomo / sistema límbico;

Patologia e Fisiopatologia Neuroclínica - 60 hs 
>> Introdução a neurofisiologia 
>> Perfusão snc/anóxia 
>> Mal epilético/crise convulsiva 
>> Ataque isquêmico transitório - TIA
>> Cetoacidose diabética 
>> Coma hiperosmolar
>> Guillain barré/miastenias
>> Intoxicação exógenea/lesão axional 
>> Síndrome tireóide tóxica 
>> Síndromes degenerativas 
>> Aborgagem paciente e familiar
>> Introdução à psiquiatria
>> Distúrbios neuro vegetativos
>> Síndrome do pânico
>> Esquizofrenias - tipos
>> Doenças mentais
>> Surtos psicóticos
>> Anamnese neurológica 
>> Exame físico aplicado neurológia 
>> Semiologia/semiotéctica neurológica
>> Doenças vasculares cerebrais
>> Abordagem na cefaléia 
>> Urgências neurológicas
>> Etiologias do TCE 
>> Etiologias do trm ? PAF/colisão
>> Abordagem avc isquêmico / hemorrágico 
>> Biomecânica do trauma com trm 
>> Hemorragias intracranianas subdurais / subaracnoidéia
>> Hemorragias hipertensivas 
>> Aneurismas/tumores 
>> Tce/traumatismos associados/sala de trauma;

Exames Laboratoriais e de Imagens para o Neurodiagnóstico - 60 hs
>> Introdução a neuro radiologia
>> Raio x de crânios incidência e interpretações
>> Coluna - cervical / torácica/ lombo-sacra e suas incidências
>> Tomografia de crânio com e sem contrastes
>> Interpretação de hematoma subgalial, subdural e intraparenquematosa 
>> Noções de ecodopler de vasos cerebrais
>> Noções básicas de eletroencefalograma
>> Imagens com base em evidências neuroclínicas
>> Sangue (hemograma completo)
>> Bioquímica clínica
>> Coagulograma/tap/ptt/inr
>> Hepatograma (tgo, tgp, uréia, creatinina)
>> Imunoglobulina (hepatite a, b, c e vdrl)
>> Hormônios (t3/t4/tirxina livre/cortisol)
>> Traumas psicológicos
>> Epilepsia e crises convulsivas
>> Afecções - snc/meningites
>> Imunoglobulina (iga/ige/igm/igg l elisa)
>> Citomegalovírus
>> Neuro-toxoplasmose
>> Punções lombar;

Suporte Ventilatório do Paciente Neuro-Crítico - 20 hs
>> Critério para intubação 
>> Assistência ventilatória invasiva 
>> Modos assistenciais/volume/pressão 
>> Volume minuto/volume corrente
>> Peep/pressão platô 
>> Calculo fio2 - idade/exames rx/neuroclínica 
>> Critérios gasométricos para desmane 
>> Critérios para ex-tubação
>> Avaliação do apache;

Eletrocardiografia em Neuro-Crítico - 40 hs
>> Introdução eletrográgica clínica
>> Ritmo sinusais/arritmias sinusais 
>> Arritmias supraventriculares 
>> Arritmias ventriculares 
>> Bloqueios de condução atrio-ventriculares 
>> Bloqueios condução ventriculares 
>> Bloqueios de ramos direito/esquerdo 
>> Fibrilação ventricular/assistolia
>> Manobras de ressuscitação - rcpc 

Farmacologia Neuro Clinica - 40 hs
>> Introdução neuro-farmacologia 
>> Antagonistas neuro-adrenérgicos
>> Antagonistas alfa-adrenergicos 
>> Ant-hipertensivos/i.e.c.a./antidiabéticos 
>> Aminas simpatocominéticas/vasoativas
>> Bloqueadores de canais na+ e ca+ 
>> Trombolíticos/antiagregantes 
>> Anti-convulsivantes/benzodiazepínicos/ansiolíticos 
>> Neuro-analgesias 
>> Neuro-sedativos/opióides 
>> Diutéticos osmoticos/manitol/sorbitol 
>> Neuro-bloqueadores musculares;

Unidade de Monitorização do Pré e Pós Operatório Neuro Intensivas - 40hs
>> Fisiopatologia da lesão cerebral hipóxica
>> DVE/ PIC /hemovac 
>> Pressão de perfusão cerebral 
>> Fluxo sang. cerebral
>> Monitorização da pic/vigilance/pam
>> Gasometria e correções
>> Monitorização neuro-cirúrgica
>> Perfusão cerebral
>> Controle/manutenção da picc 
>> Neuro-proteção-hipotermia 
>> Drenos e cateteres/ débito urinário 
>> Pós-op clipagens de aneurismas cerebrais 
>> TCE/neuro-cirurgia
>> Avaliação Glaslow/ Ransay
>> Sepsis
>> Ressecção de tumores
>> TEP / TVP
>> SAE 

Diagnóstico de Morte Encefálica e Potencial Doador de Órgãos - 20 hs
>> Diagnóstico de morte encefálica
>> Revisão exames imagens
>> Escala Glasgow/escala Fischer 
>> Protocolos/doador 
>> Exames neurológicos na morte encefálica 
>> CIHDOTT/ OPO / CNCDO;

Unidade de Promoção e Fisioterapia Motora - 40 hs
>> Introdução fisioterpia motora
>> Introdução a fisioterapia respiratória 
>> Fisioterapia traumato-ortopédica
>> Disfunções posturais 
>> Lesões musculo-esqueléticas
>> Fisioterapia nas lesões snc 
>> Fisioterapia nas lesões snp;

Metodologia da Pesquisa - 40 hs
>> Elaborar acompanhamento, orientação, conclusão e entrega da TCC;

Estágio Teórico-prático Supervisionado - 40 hs
>> Sala de trauma
>> Sala de emergência
>> Unidade de Terapia Intensiva com Preceptor.

Pré-requisitos:
NÍVEL SUPERIOR COMPLETO.

Público Alvo:
Enfermeiros.

CUIDADOS PALIATIVOS

Profissionalizante Carga Horária: 20 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:
Agenda 2017 já disponível

ATENÇÃO: Datas sujeitas a confirmação

Objetivo:
Auxilia na formação do profissional que lida com o paciente crítico, mostrando a importância da aceitação da finitude da vida, da limitação da atividade do médico como curador e da identificação dos pacientes críticos vitimas de doenças terminais.

Disciplinas:

APRESENTAÇÃO E INTRODUÇÃO AO CURSO
Ementa:

  • Metodologia do Curso - Apresentação

BIOÉTICA E CUIDADOS PALIATIVOS 
Ementa:
  • Aspectos Históricos éticos e legais

TERMINALIDADE DA VIDA
Ementa:
  • Discussão de caso problema

CUIDADOS PALIATIVOS EM UTI I: CONCEITOS E BENEFÍCIOS 
Ementa:
  • Introdução aos Cuidados 

CUIDADOS PALIATIVOS EM UTI II: CUIDADOS NAS ÚLTIMAS 48H DE VIDA
Ementa:
  • Limitação terapêutica,sedação paliativa e cuidados nas últimas 48 horas de vida 

CUIDADOS PALIATIVOS EM UTI III: CONTROLE DE SINTOMAS
Ementa:
  • Diagnóstico e controle dos sintomas 

CUIDADOS PALIATIVOS EM UTI IV: PROGNÓSTICOS
Ementa:
  • Estabelecimento de prognósticos 

CUIDADOS PALIATIVOS EM UTI V: CASOS CLÍNICOS 
Ementa:
  • Discussão casos clínicos (GRUPOS) 

COMUNICAÇÃO I: HABILIDADES COMUNICATIVAS
Ementa:
  • Comunicação: técnicas de comunicação 

COMUNICAÇÃO II: A CONFERÊNCIA FAMILIAR-TOMADAS DE DECISÃO
Ementa:
  • Comunicação com familiares de pacientes críticos: objetivos e estrutura da conferência familiar 

CUIDADOS PALIATIVOS EM UTI VI:
Ementa:
  • Hipodermóclise 

COMUNICAÇÃO III: ROLE PLAY
Ementa:
  • Dramatização de casos 

Pré-requisitos:
Profissionais Graduados em Medicina, portadores de CRM

Público Alvo:
Médicos

COORDENADOR

Prof. Fabrinny Araujo da Silva

Prof. Fabrinny Araujo da Silva

- Diretor do Instituto Brasileiro de Construção e Montagem Industrial, Naval e Off Shore - IBCOM com 15 anos de experiências nas áreas Ambiental e Tecnológicas. - Gestor Ambiental com MBA em Segurança, Meio Ambiente e Saúde e Mestrado em Educação com ênfase Ambiental.

COORDENADOR

Prof. Fabrinny Araujo da Silva

Prof. Fabrinny Araujo da Silva

- Diretor do Instituto Brasileiro de Construção e Montagem Industrial, Naval e Off Shore - IBCOM com 15 anos de experiências nas áreas Ambiental e Tecnológicas. - Gestor Ambiental com MBA em Segurança, Meio Ambiente e Saúde e Mestrado em Educação com ênfase Ambiental.

COORDENADOR

Prof. Fabrinny Araujo da Silva

Prof. Fabrinny Araujo da Silva

- Diretor do Instituto Brasileiro de Construção e Montagem Industrial, Naval e Off Shore - IBCOM com 15 anos de experiências nas áreas Ambiental e Tecnológicas. - Gestor Ambiental com MBA em Segurança, Meio Ambiente e Saúde e Mestrado em Educação com ênfase Ambiental.

COORDENADOR

Prof. Fabrinny Araujo da Silva

Prof. Fabrinny Araujo da Silva

- Diretor do Instituto Brasileiro de Construção e Montagem Industrial, Naval e Off Shore - IBCOM com 15 anos de experiências nas áreas Ambiental e Tecnológicas. - Gestor Ambiental com MBA em Segurança, Meio Ambiente e Saúde e Mestrado em Educação com ênfase Ambiental.

PROFESSOR