facebook pixel code

Fitness, Performance e Saúde

Pós-Graduação Carga Horária: 360 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Saúde

Apresentação:

O Brasil é o segundo maior mercado de academias no mundo, com um número aproximado de 32.000 unidades, ficando atrás somente dos Estados Unidos. Possuímos a quarta maior população mundial que frequenta esses estabelecimentos, somando mais de 8 milhões de alunos que compõem o décimo mercado em faturamento do mundo (2,4 bilhões de dólares). Os dados são da International Health, Racquet & Sportsclub Association (IHRSA), que é uma associação comercial sem fins lucrativos que representa academias, clubes esportivos, spas, centros de saúde e fornecedores de equipamentos e serviços a nível mundial.

Só no ano de 2015, em meio ao turbilhão da crise que vivemos, sofremos uma diminuição no crescimento de nossa economia, porém, o setor do fitness cresceu 8%. Esse aumento não foi somente pela preocupação com a nossa aparência, mas também com a maior difusão dos benefícios que a prática de exercícios promove na saúde.

E pensando nos resultados que a IHRSA apresentou, apenas 4% da população brasileira frequenta uma academia, ou seja, existe um oceano de pessoas e de oportunidades que estão por todo lado, com diferentes perfis e necessidades que com certeza se enquadram naquilo que você quer trabalhar.

Objetivo:

O curso de Pós-Graduação em Fitness, Performance e Saúde direcionará o aluno ao seu aperfeiçoamento técnico, científico e prático, proporcionando conhecimento e habilidades que o permitirão melhorar sua atuação no mercado de trabalho. Ações como avaliar seu cliente e o mercado, planejar ações dentro e fora do ambiente de academia, prescrever e controlar o exercício físico de forma individualizada e em aulas coletivas, motivar e gerir seus clientes são pontos fundamentais que serão desenvolvidos em nosso curso.

Disciplinas:

Empreendedorismo Aplicado ao Fitness – Como ser um Personal Trainer de sucesso? (20 horas)

  1. Introdução ao marketing:

    1. Porque estudar marketing e como ele pode ser aplicado no meu dia-a-dia;

  2. Como meu público compra?

    1. Entendendo o comportamento de compra do meu paciente.

  3. Posicionamento:

    1. Como meus clientes me enxergam?

  4. Definindo quem realmente é meu público:

    1. Traçando o perfil de quem realmente eu quero atender.

  5. Análise do processo de venda e conquista de clientes:

    1. Atrair;

    2. Converter;

    3. Relacionar;

    4. Analisar.

    5. Como dar os primeiros passos: a conquista dos seus primeiros clientes.

  6. Estratégias para gerenciar sua carteira de cliente:

    1. Criação;

    2. Estabilização;

    3. Renovação.

  7. Como alcançar uma excelência no seu trabalho dentro de uma sala de academia:

    1. Qual a importância de conquistar tal excelência?

    2. O que o sua equipe e seus clientes esperam de você?

    3. Torne-se diferenciado em sala.


Anatomia e Fisiologia Aplicadas ao Movimento (20 horas)

  1. Anatomia do Sistema Muscular:

    1. Conceitos básicos;

    2. Tipo de músculos;

    3. Funções dos músculos;

    4. Componentes anatômicos do musculo estriado esquelético;

    5. Classificação morfológica dos músculos estriados esqueléticos.

  2. Fisiologia muscular:

    1. Fibra muscular;

    2. Células satélites;

    3. Retículo sarcoplasmático;

    4. Miofibrila e miofilamento;

    5. Mecanismo molecular da contração muscular

  3. Ativação do musculo estriado esquelético:

    1. Cortex motor;

    2. Motoreunônio;

    3. Sinapses;

    4. Unidade motora;

    5. Potencial de ação;

    6. Processo de excitação-contração;

  4. Expressão mecânica e tipologia muscular:

    1. Resposta a um estímulo;

    2. Geração e aumento da força;

    3. Relação de angulo, largura e força muscular;

    4. Diferentes tipos de fibras musculares: miotipologia;

    5. Recrutamento e classificação de unidade motora.


Medidas e Avaliações Aplicadas ao Fitness (20 horas)

  1. O que é uma medida?

    1. Diferentes escalas de medidas;

    2. Que medidas são frequentemente objeto das avaliações físicas?

    3. O que é uma avaliação;

    4. Instrumentos utilizados para produzir as medidas em avaliação física;

    5. Instrumentos para medida das variáveis biológicas.

  2. Anamnese:

    1. Como estruturar uma anamnese completa?

    2. Avaliação da caracterização da dor;

    3. Anamnese de risco através do par-q.

  3. Composição corporal:

    1. Como é feito (avaliação classica);

    2. Capacidade cardiorrespiratória;

    3. Consumo máximo de oxigênio – VO2máximo;

  4. Avaliação postural:

    1. Cinturas pélvicas e escapular;

    2. Membros superiores e inferiores;

    3. Avaliação postural digital.


Bioenergética do Exercício (20 horas)

  1. Vias de metabólicas de produção ATP

    1. ATP CP / Mioquinase;

    2. Via glicogenolítica;

    3. Fosforilação oxidativa (mitocôndria).

  2. Atividade física e bioenergética com predominância em:

    1. Oxidação de lipídios à Emagrecimento;

    2. Síntese proteica à Hipertrofia;

    3. Adaptações crônicas do sistema bioenergético.

    4. Endocrinologia aplicada ao Exercício Físico.


Biomecânica e Cinesiologia na Musculação (20 horas)

  1. Bases Biomecânicas na Musculação:

    1. Análise biomecânica;

    2. Montagem de programas de treinamento de força através das bases biomecânicas;

    3. Dores e sua interferência na biomecânica humana;

    4. Lei do equilíbrio;

    5. Lei do conforto;

    6. Lei da economia;

  2. Detecção de lesões:

    1. Deficiências da ativação muscular - aparecimento de lesões;

  3. Cinesiologia Aplicada na Musculação:

    1. Modelo cinesiológico;

    2. Avaliação da força:

      • Mito sobre a força;

      • Relação entre a força e estabilidade;

    3. Rigidez;

    4. Stiffness;

      • A flexibilidade;

      • Controle motor;

      • Estabilização lombopélvica.


Adaptações ao Treinamento de Musculação: Hipertrofia e Período Neural (20 horas)

  1. Adaptações morfológicas:

    1. Modificação da secção muscular;

    2. Hipertrofia das fibras musculares;

    3. Hipertrofia e proliferação de miofibrilas;

    4. Hiperplasia;

    5. Outras adaptações morfológicas.

  2. Adaptação nervosas:

    1. Sistema nervo central;

    2. Sistema nervoso periférico.


Metodologia do Trabalho Científico – Educação Física Baseada em Evidências (10 horas)

Objetivo da disciplina:

  • Capacitar o aluno a buscar informações científicas baseadas em evidências pautadas na prática da Exercício Físico e Treinamento Desportivo de forma segura e confiável, pois este conhecimento que dará base para a conduta e planejamento alimentar do cliente/paciente; 

  • Capacitar o aluno para saber selecionar trabalhos científicos, ler, interpretar e reunir as informações de acordo com o objetivo da 'pesquisa'.

  • Auxiliar o aluno a criar estratégias para reunir as informações pesquisadas de forma organizada e de fácil acesso, como o fichamento. 

Ementa da disciplina:

  1. Princípios gerais do pensamento científico. 

  2. Operar os sistemas de busca eletrônica e bibliográfica de artigos científicos. 

  3. Análise crítica das fontes de informação em saúde: as comunicações orais, os sites eletrônicos, as apostilhas, os livros textos, os artigos científicos; 

  4. Metodologia de pesquisas em saúde e no esporte; 

  5. Princípios do conhecimento epidemiológico; 

  6. Identificação de métodos científicos qualitativo e quantitativo; 

  7. Leitura e interpretação de métodos e resultados em estudos científicos.


Urgência e Emergência no Exercício Físico e no Esporte (10 horas)

  1. Emergências clínicas:

    1. Sistema de acionamento de emergência;

    2. Eventos cardíacos;

    3. Parada cardiorrespiratória – PCR;

    4. Epilepsia – Convulsão;

    5. Hipoglicemia;

    6. Distúrbios causados pelo calor.

  2. Emergências traumáticas:

    1. A sequência de atendimento a vítima politraumatizada;

    2. Traumatismo crânio-encefálico e raquimedular;

    3. Técnicas de transporte em prancha longa;

    4. Imobilizações de membros em casos de fraturas, luxações e entorses;

    5. Objetos cravados;

    6. Hemorragias.

  3. Sessão prática:

    1. Reanimação cardiopulmonar – RCP;

    2. Uso do desfibrilador externo automático (DEA);

    3. Imobilização e transporte com talas e prancha longa;

    4. Uso de colar cervical.


Fisiologia e Adaptações do Aparelho Cardiorrespiratório (20 horas)

Respiratório:

  1. Anatomia e fisiologia do sistema respiratório;

  2. Interação coração-pulmão:

    1. Explicação dos volumes pulmonares;

    2. Relação entre os volumes pulmonares;

    3. Adaptações dos volumes pulmonares ao treinamento;

    4. VO2max;

    5. Limiares respiratórios:

      • Interferência das adaptações metabólicas periféricas;

      • Tempo limite;

      • Prescrição de exercício físico baseada nos limiares;

      • Variáveis influenciadas pela genética e suas adaptações.

Cardiovascular:

  1. Anatomia e fisiologia do sistema cardiovascular;

  2. Artérias e veias;

  3. Frequência cardíacas:

    1. Fcrepouso;

    2. Fcexercício:

      • Reserva;

      • Limiares de Fc;

      • Fc exercício contínuo;

      • Fc exercício progressivo;

      • Fc Max;

    3. Fcrecuperação;

    4. Variação da frequência cardíaca (VFc).

  4. Adaptações cardíacas ao exercício;

  5. Delta inicial e final da Fc;

  6. Benefícios do exercício físico ao sistema cardiovascular.


Fisiologia Neuroendócrina, Modulação Hormonal e Exercício Físico (20 horas)

  1. Principais glândulas endócrinas humanas:

    1. Hipotálamo

    2. Hipófise ou glândula pituitária

    3. Glândula tireoide

    4. Glândulas paratireoides

    5. Glândulas suprarrenais ou adrenais glândula pineal

    6. Ilhotas de Langherans (pâncreas endócrino)

    7. Gônadas (gone = semente) (glândulas sexuais)

  2. Mecanismo de “feedback” ou retro-controle.

    1. O “feedback positivo”;

    2. O “feedback negativo”.

  3. Visão geral do sistema endócrino e interação dos eixos hormonais;

  4. Balanço hormonal, integridade do funcionamento celular e os gatilhos para as deficiências hormonais;

  5. Insulina;

  6. Glicocorticoides;

  7. Estrogênio e testosterona;

  8. Hormônios tireoidianos;

  9. Serotonina e melatonina.

  10. Músculo como Alvo de Ação Hormonal.

  11. Hormônios Anabólicos.

  12. Hormônios Catabólicos.

  13. Treinamento Resistido com Modulador Hormonal.


Metodologia do Treinamento na Musculação (20 horas)

  1. Estrutura dos programas de treinamento resistido com pesos - pré-requisitos;

  2. Pesos livres vs maquinários;

  3. Variáveis do treinamento resistido com pesos;

  4. Protocolos de treinamento;

  5. Métodos de treinamento;

  6. Treinamento com oclusão;

  7. Musculação aplicada a crianças e adolescentes;

  8. Musculação aplicada a idosos.


Treinamento Funcional (20 horas)

  1. Origem do treinamento funcional;

  2. Treinamento funcional versus treinamento tradicional;

  3. Por que utilizar o treinamento funcional?

  4. Benefícios e valências do treinamento funcional;

  5. Objetivo da aplicação treinamento funcional;

  6. Treinamento funcional em diferentes faixas etárias: crianças, adultos e idosos;

  7. Equipamentos/acessórios utilizados para desenvolver os exercícios funcionais;

  8. Bases neurológicas e a biomecânica do treinamento funcional;

  9. Core training;

  10. Músculos do core;

  11. Posicionamento;

  12. Fortalecimento do core;

  13. Prescrição do treinamento funcional;

  14. Conceito de carga de treino;

  15. Sessão de treinos;

  16. Circuito funcional;

  17. Exemplos de exercícios de treinamento funcional.


Periodização do Treinamento Esportivo Aplicado ao Fitness (20 horas)

  1. Periodização do treinamento esportivo:

    1. Modelos de periodização tradicionais e modernos;

    2. Crítica aos modelos de periodização;

    3. Periodização do treinamento em esportes individuais e coletivos.

  2. Monitoramento da carga de treinamento:

    1. Métodos de monitoramento da carga de treinamento;

    2. Monitoramento da carga de treinamento por meio do método percepção subjetiva de esforço da sessão;

    3. Controle da carga de treinamento baseado na Variabilidade da frequência cardíaca.

    4. Adaptações positivas e negativas relacionadas ao treinamento (Melhora do desempenho, overreaching, overtraining.


Ciclismo Indoor (10 horas)

  1. Histórico / peculiaridades da modalidade (diferenças e tipos de bikes);

  2. Laboratório de ajustes e posturas;

  3. Laboratório de musicalidade (cadência/relação RPM e BPM);

  4. Montagem de aula tipos de treinamento/periodização/objetivos do treino;

  5. Biomecânica da pedalada/ técnicas de giro/ possíveis traumas e lesões;

  6. Aspectos fisiológicos – FC (faixa de segurança);

  7. Frequência cardíaca e a relação com intensidade;

  8. Relação RPM e BPM;

  9. Aspectos motivacionais:

    1. Comportamento e linguagem adequada

    2. Postura Profissional;

    3. Retenção de aluno;

    4. Técnicas para Motivação.


Novas Tecnologias Aplicadas ao Fitness e Performance (10 horas)

Abordagem contemporânea das novas tecnologias de comunicação e informação e suas aplicações no fitness e Performance. Desta forma, buscam identificar a relação desempenho físico e tecnologia na sociedade contemporânea. Relações entre software, ciência do exercício e desempenho físico; A influência dos aplicativos mobile nas avaliações pré-participação e o desempenho pós-participação.


Periodização do Treinamento Aeróbio (individual e grupos de corrida) (20 horas)

  1. Prescrição, controle e evolução do treinamento aeróbio no seguinte grupos:

    1. Crianças e adolescentes;

    2. Adultos;

    3. Idosos.

      • Iniciantes;

      • Intermediários;

      • Avançados;

      • Alto nível.


Base Nutricionais da Hipertrofia e do Emagrecimento (20 horas)

  1. Conceitos importantes em Nutrição Esportiva;

  2. Metabolismo e sistemas energéticos;

  3. Cálculo das necessidades energéticas;

  4. Macronutrientes aplicado à nutrição esportiva;

  5. Índice glicêmico e carga glicêmica;

  6. Elaboração do plano alimentar no exercício;

  1. Suplementação:

    1. Repositores hidroeletrolíticos para atletas;

    2. Repositores energéticos para atletas;

    3. Suplemento protéico para atletas;

    4. Suplemento alimentar para atletas em situações especiais.

    5. Compostos nitrogenados e outras substâncias para atletas:

      • Suplemento de creatina para atletas;

      • Suplemento de cafeína para atletas.

    6. Outras substâncias para atletas:

      • Alguns micronutrientes;

      • BCAA, glutamina;

      • Beta alanina;

      • Termogênicos.


Bases Fisiológicas e Metodológicas do Emagrecimento (20 horas)

  1. Evolução da obesidade e sobrepeso:

  2. Contextualização histórica, prevalência e causas.

  3. Metabolismo energético;

  4. Modelos usados para prescrição de atividades com o objetivo de redução ponderal:

    1. Modelo metabólico:

      • Contextualização, bases teóricas, uso da zona de queima de gordura (Fatmax) e análise crítica.

    2. Modelo matemático:

      • Contextualização, bases teóricas, uso do balanço calórico e análise crítica.

  5. Análise crítica do modelo aeróbio – por que não emagrecemos?

  6. Uma nova abordagem - proposta para elaboração e compreensão de treinos mais eficientes:

    1. Uso do treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT);

    2. Bases teóricas – por que funciona?

    3. Aplicações práticas – como prescrever treinos mais eficientes.

  7. Musculação e emagrecimento;

    1. Análise crítica dos modelos mais usados;

      Proposta para elaboração e compreensão de modelos mais eficientes.


Body Weight Training (10 horas)

  1. Histórico do treinamento funcional e Body Weight Training;

  2. Anatomia e fisiologia do CORE, exercícios e progressões;

  3. Os 4 pilares do movimento humano, bases fisiológicas e biomecânicas do treinamento;

  4. Treinar o corpo de maneira tridimensional:

    1. Importância dos exercícios bilaterais e unilaterais;

  5. Exercícios em cadeia cinética aberta e fechada, o diferencial para a propriocepção e força funcional;

  6. Treinamento das capacidades físicas fundamentais e sua importância para os treinamentos;

  7. Equipamentos e suas aplicabilidades dentro das aulas;

  8. Divisão didática dos exercícios, simples, combinados e híbridos;

  9. Planejamento e organização do treinamento funcional;

  10. Treinamento funcional e suas aplicações para atletas e programas de qualidade de vida e saúde;

  11. Desenvolvendo treinamentos de resultados, treinamento de hipertrofia e emagrecimento;

  12. Sessão prática de planilhas de treinamento.


HIIT – High Intensity Interval Training (10 horas)

  1. Número de repetições.

  2. Número de séries.

  3. Número de exercícios.

  4. Tempo de estímulo.

  5. Tempo de intervalos entre as séries.

  6. Tempo total da sessão.

  7. Distância a ser percorrida.

  8. Intensidade.

  9. Volume total.

  10. Evidências HIIT e emagrecimento.

  11. Evidências HIIT e cardiopatas.

  12. Evidências HIIT e diabéticos.

  13. Protocolos e adaptações para o treinamento analisando.


Aulas Coletivas em Academia

Treinamento aeróbio em ginástica de academia:

  1. Princípios metodológicos do treinamento aeróbio aplicados à ginástica de academia;

  2. Adaptações crônicas e agudas do treinamento aeróbio em ginástica de academia;

  3. Metodologia das atividades aeróbias em ginástica de academia;

  4. Novas tendências em treinamento aeróbio em ginástica de academia.

Treinamento neuromuscular em ginástica de academia:

  1. Princípios metodológicos do treinamento neuromuscular aplicados à ginástica de academia;

  2. Adaptações crônicas e agudas do treinamento neuromuscular em ginástica de academia

  3. Metodologia das atividades neuromusculares em ginástica de academia;

  4. Novas tendências em treinamento neuromuscular em ginástica de academia.


Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

O aluno poderá escolher entre os dois modelos:

      1. Convencional em forma de artigo científico

      2. Relatório de conduta profissional 

Pré-requisitos:

Nível Superior Completo.

Público Alvo:

Profissionais de Educação Física que buscam ser referência no mercado de Fitness atuando como Personal Trainer e profissionais afins.


COORDENADOR

Alex Souto Maior Alves

Alex Souto Maior Alves

r.vianna@iespe.com.br

Doutor e Pós Doutor em fisiologia pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IBCCF/UFRJ). Mestrado em Engenharia Biomédica pelo Instituto de pesquisa e desenvolvimento da Universidade do Vale do Paraíba (IP&D/UNIVAP). Especialista em treinamento de força pela Universidade Gama Filho (UGF) e possui graduação em Educação Física pela Universidade Castelo Branco. O profissional atua no programa de pós graduação stricto sensu (Mestrado e Doutorado) em Ciências da Reabilitação do centro universitário Augusto Motta (UNISUAM). O profissional ministra palestras e cursos em diversas regiões do país sobre treinamento de força, controle de carga de treinamento, suplementos alimentares e desempenho física, sistema cardioendócrino e atividade física e atividade física para grupos especiais. Tem experiência na área de fisiologia do exercício e humana, além de experiência na área de bioquímica aplicada ao exercício físico. O profissional atua nas seguintes áreas de pesquisa: treinamento de força e reabilitação cardíaca, sistema autonômico cardíaco, eletrofisiologia cardíaca, respostas cardiovasculares e endócrinas no esforço e fatores de risco cardíaco associado ao uso de esteróides androgênios anabolizantes, exercício físico e oclusão vascular.    

Raphael Soares

Raphael Soares

raphael.soares@iespe.com.br

Graduado em Educação Física pela Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora (2007), Pós-Graduado em Fisiologia do Exercício e Grupos Especiais pela Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora. Possui mestrado em Master of Science (MSc) in Human Movement and Sports: Adapted Physical Activities and Health, University of Lausanne, Switzerland (2011). Membro fundador e ex-delegado da Associação Suíça de Profissionais em Atividade Física Adaptada, ex-coordenador metodológico do Swiss Recovery Center. Tem experiência na área de prescrição e controle de exercício físico para grupos especiais, treinamento de alto rendimento para atletas de Trampolim, docência de Anatomia Humana (Faculdade de Medicina da FACIG em Manhuaçu - MG) e, nos últimos anos vem desenvolvendo um trabalho em recuperação de pacientes com lesão medular. Atualmente é Personal Trainer, Professor e Coordenador de Curso de pós-graduação e Supervisor de Ensino no IESPe/UniRedentor 

PROFESSOR

Alex Souto Maior Alves

Alex Souto Maior Alves

r.vianna@iespe.com.br

Belmiro Freitas de Salles

Belmiro Freitas de Salles

raphael.soares@iespe.com.br

Daniel Gustavo Schimitz de Freitas

Daniel Gustavo Schimitz de Freitas

raphael.soares@iespe.com.br

Fernando José Faria Rodrigues

Fernando José Faria Rodrigues

raphael.soares@iespe.com.br

Gustavo Monnerat Cahli

Gustavo Monnerat Cahli

raphael.soares@iespe.com.br

Ingrid Bárbara Ferreira Dias

Ingrid Bárbara Ferreira Dias

raphael.soares@iespe.com.br

Jeferson Macedo Vianna

Jeferson Macedo Vianna

raphael.soares@iespe.com.br

Leonardo Matta Pereira

Leonardo Matta Pereira

raphael.soares@iespe.com.br

Santiago Tavares Paes

Santiago Tavares Paes

raphael.soares@iespe.com.br

Thiago Torres da Matta

Thiago Torres da Matta

raphael.soares@iespe.com.br

Raphael Soares

Raphael Soares

raphael.soares@iespe.com.br

Renato Erothildes Ferreira

Renato Erothildes Ferreira

raphael.soares@iespe.com.br

Fernanda Dias Coelho

Fernanda Dias Coelho

raphael.soares@iespe.com.br

Marcelo Ricardo Cabral Dias

Marcelo Ricardo Cabral Dias

raphael.soares@iespe.com.br