facebook pixel code

Reabilitação Traumato-Ortopédica e Desportiva

Pós-Graduação Carga Horária: 380 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Fisioterapia

Apresentação:
A busca pela vitalidade e uma melhora na qualidade de vida é algo extremamente difundida pela Ciência da Saúde e pelos veículos de comunicação, sendo assim, estamos presenciando um aumento no número de pessoas que estão buscando sair da inatividade, ou até mesmo aumentando os níveis de treinamento visando a melhora de seu rendimento e da qualidade de vida.
Embora estudos demonstrem a importância da atividade física na prevenção e manutenção de um padrão de vida saudável, a prática pode determinar um aumento no risco da ocorrência de lesões entre aqueles praticantes de atividades desportivas.
Essa busca pela qualidade de vida e a necessidade de melhores resultados por parte dos praticantes de atividade física, tem levado a um aumento da incidência de lesões relacionadas a pratica esportiva. Podemos encontrar na literatura incidências acima de 20%, onde as principais lesões foram contusões (39,6%), luxações (30,2%) e distensões (11,3%) e a pratica de futebol e musculação foram as atividades onde mais ocorreram lesões.
Observando estes resultados é uma realidade a necessidade de se capacitar diferentes profissionais para atender a esse nicho do mercado em plena expansão que utilizam o exercício e diferentes técnicas e métodos para acelerar o processo de recuperação das lesões.

Objetivo:

Disciplinas:

1. Empreendedorismo Aplicado à Reabilitação (20 horas)
a. Introdução ao marketing:
i. Porque estudar marketing e como ele pode ser aplicado no meu dia-a-dia;
ii. Como meu público compra?
iii. Entendendo o comportamento de compra do meu paciente.
b. Posicionamento:
i. Como meus clientes me enxergam?
c. Definindo quem realmente é meu público:
i. Traçando o perfil de quem realmente eu quero atender.
d. Análise do processo de venda e conquista de clientes:
i. Atrair;
ii. Converter;
iii. Relacionar;
iv. Analisar.
v. Como dar os primeiros passos: a conquista dos seus primeiros clientes.
e. Estratégias para gerenciar sua carteira de cliente:
i. Criação;
ii. Estabilização;
iii. Renovação.
f. Como alcançar uma excelência no seu trabalho dentro de uma sala de academia:
i. Qual a importância de conquistar tal excelência?
ii. O que o sua equipe e seus clientes esperam de você?
iii. Torne-se diferenciado em clínica.

2. Semiologia e Investigação em Reabilitação Desportiva (20 horas)
a. Conceito de avaliação e semiologia;
b. Importância clínica da avaliação;
c. O diagnóstico fisiterapêutico, cinesiopatológico e patocinesiológico;
d. Anamnese:
i. Inspeção;
ii. Avaliação do estado geral;
iii. Sinais vitais (pressão arterial, freqüência cardíaca, freqüência respiratória, temperatura).
e. A observação:
i. A estática;
ii. O comportamento;
iii. Os sinais particulares.
f. Os testes:
i. Posicionamento;
ii. Dinâmico;
iii. Estabilidade dinâmica.
g. Anatomia palpatória e de superfície:
i. Como palpar;
ii. Palpação músculo-esquelético;
iii. Palpação visceral e do sistema vascular.
h. Goniometria (Grau de mobilidade articular e avaliação);
i. Medidas do comprimento dos membros e perimetria;
j. Força (graduação de força muscular e provas e funções musculares);
k. Sensibilidade (avaliação das sensibilidades superficiais, profundas e combinadas);
l. Avaliação do equilíbrio estático e dinâmico (Romberg simples e sensibilizado);
m. Movimento e as diferentes possibilidades de respostas na realização do mesmo (Movimento e alteração ao padrão motor).

3. Anatomia e Fisiologia do Movimento Humano (20 horas)
a. Anatomia do Sistema Muscular:
i. Conceitos básicos;
ii. Tipo de músculos;
iii. Funções dos músculos;
iv. Componentes anatômicos do musculo estriado esquelético;
v. Classificação morfológica do músculo estriado esquelético.
b. Fisiologia muscular:
i. Fibra muscular;
ii. Células satélites;
iii. Retículo sarcoplasmático;
iv. Miofibrila e miofilamento;
v. Mecanismo molecular da contração muscular.
c. Ativação do musculo estriado esquelético:
i. Cortex motor;
ii. Motoreunônio;
iii. Sinapses;
iv. Unidade motora;
v. Potencial de ação;
vi. Processo de excitação-contração.
d. Expressão mecânica e tipologia muscular:
i. Resposta a um estímulo;
ii. Geração e aumento da força;
iii. Relação de angulo, largura e força muscular;
iv. Diferentes tipos de fibras musculares: miotipologia;
v. Recrutamento e classificação de unidade motora.

4. Biomecânica e Cinesiologia Aplicadas a Reabilitação e ao Exercício (20 horas)
a. Bases Biomecânicas no exercício:
i. Análise biomecânica;
ii. Montagem de programas de reabilitação através de bases biomecânicas;
iii. Dores e sua interferência na biomecânica humana;
iv. Lei do equilíbrio;
v. Lei do conforto;
vi. Lei da economia;
b. Detecção de lesões:
i. Deficiências da ativação muscular - aparecimento de lesões;
c. Cinesiologia aplicada ao exercício de força:
i. Modelo cinesiológico;
ii. Avaliação da força:
• Mito sobre a força;
• Relação entre a força e estabilidade;
iii. Rigidez;
iv. Stiffness;
v. A flexibilidade;
vi. Controle motor;
vii. Estabilização lombopélvica.

5. Fisiologia do Exercício (20 horas)
a. Conceitos Básicos de Fisiologia do Exercício:
i. Consumo Máximo de Oxigênio (VO2máx.)  l.min-1 ou ml.kg-1. min-1;
ii. Fatores genéticos;
iii. Massa muscular;
iv. Aptidão física;
v. Condicionamento Físico;
vi. Limiar Anaeróbio:
• Limiar 1;
• Limiar 2.
vii. VO2: ml.kg-1.min-1;
viii. Carga: km/h, mph, watts, kp, etc;
ix. Frequência Cardíaca (bpm).
x. Frequência Cardíaca de repouso;
xi. Peso corporal;
xii. Carga máxima atingida;
xiii. Frequência cardíaca do limiar;
xiv. Massa muscular envolvida no exercício;
xv. Eficiência Mecânica.

6. Adaptações Musculoesqueléticas e Neuroplasticidade nos Exercícios Contra Resistência (20 horas)
a. Adaptações neurológicas ao exercício:
i. Adaptações morfológicas;
ii. Modificação da secção muscular;
iii. Hipertrofia das fibras musculares;
iv. Hipertrofia e proliferação de miofibrilas;
v. Outras adaptações morfológicas:
• Mudanças de tipologia de fibra;
• Adaptações do tendão e do tecida conjuntivo;
• Modificação da arquitetura muscular.
vi. Adaptação nervosas:
• Provas "indiretas" das adaptações nervosas;
• Provas "diretas" das adaptações nervosas;
• Mecanismo explicativo específico das adaptações nervosas.
b. Neuroplasticidade e exercício físico pós trauma medular:
i. Epidemiologia da lesão medular;
ii. Neuroplasticidade:
• Espontânea;
• Provocada.
iii. Exercícios passivos;
iv. Exercícios ativos;
v. Estratégias e foco no exercício contra resistência;
vi. Cuidados importante durante o controle e execução dos exercícios;
vii. Treino de propriocepção e coordenação pós lesão;
viii. Importância e execução do treino de marcha.

7. Diagnóstico por Imagens: Exames Complementares (20 horas)
a. RX:
i. Estudo radiológico das afecções traumáticas e não traumáticas dos membros superiores;
ii. Estudo radiológico das afecções traumáticas e não traumáticas dos membros inferiores;
iii. Estudo radiológico das afecções traumáticas e não traumáticas da coluna vertebral.
b. Ultrassom:
i. Estudo através da ultrassonografia das afecções traumáticas e não traumáticas dos membros superiores;
ii. Estudo através da ultrassonografia das afecções traumáticas e não traumáticas dos membros inferiores;
iii. Estudo através da ultrassonografia das afecções traumáticas e não traumáticas da coluna vertebral.
c. Ressonância Magnética - RNM:
i. Estudo das imagens das afecções traumáticas e não traumáticas dos membros superiores;
ii. Estudo das imagens das afecções traumáticas e não traumáticas dos membros inferiores;
iii. Estudo das imagens das afecções traumáticas e não traumáticas da coluna vertebral.
d. Eletromiografia - iEMG:
i. Estudo eletroneuromiográfico das afecções dos membros superiores;
ii. Estudo eletroneuromiográfico das afecções dos membros inferiores;
iii. Estudo eletroneuromiográfico das afecções da coluna vertebral.

8. Recursos de Eletro-termo-fototerapia em Reabilitação Desportiva (20 horas)
a. TENS:
i. Indicações e contra indicações;
ii. Repercussões da aplicação no sistema músculo-esquelético;
iii. Formas e tipos de correntes utilizadas nas abordagens;
iv. Disposição dos eletrodos durante aplicação do TENS.
b. Ultrassom (U.S.):
i. Fisiologia do Ultrassom;
ii. Indicações e contra indicações da aplicação do U.S.;
iii. Repercussões no sistema músculo-esquelético.
c. Laser:
i. Fisiologia da laserterapia;
ii. Indicações e contra indicações da aplicação do laser;
iii. Repercussões nos sistemas músculo-esquelético e circulatório.
d. Termoterapia:
i. Fisiologia da crioterapia;
ii. Indicações e contra indicações para uso da crioterapia;
iii. Fisiologia do Infra Vermelho (IV);
iv. Indicações e contra indicações para uso do Infra Vermelho (IV).

9. Traumatologia e Ortopedia Clínica Desportiva I (20 horas)
a. Ortopedia e Traumatologia clínica e cirúrgica:
i. Tratamento clínico das afecções de membros superiores e cintura escapular;
ii. Tratamento farmacológico das afecções de membros superiores;
iii. Tratamento cirúrgico das afecções de membros superiores e cintura escapular;
iv. Lesões da coluna e traumatismos da face.

10. Traumatologia e Ortopedia Clínica Desportiva II (20 horas)
a. Tratamento clínico das afecções de membros inferiores e cintura pélvica;
b. Tratamento cirúrgico das afecções de membros inferiores e cintura pélvica;
c. Tratamento farmacológico das afecções de membros inferiores;
d. Traumatismo crânio encefálico (TCE);
e. Traumatismo raquimedular (TRM).

11. Avaliação e Tratamento na Reabilitação de Lesões da Coluna Cervical e ATM (20 horas)
a. Coluna cervical:
i. Prevalência e incidência;
ii. Triagem e Screening dos pacientes;
iii. Testes de Mobilidade;
iv. Palpação, testes musculares e de performance;
v. Testes especiais.
vi. Tratamento:
• Patologias mais comuns;
• Sistema de Classificação de Tratamento;
• Intervenções terapêuticas para tratar os sinais e sintomas principais;
• Intervenções terapêuticas adjuvantes para tratar a queixa principal e fatores contribuintes;
• Intervenções terapêuticas para tratar os problemas globais relacionados com a queixa principal.
b. As disfunções da ATM relacionada à cervicalgia:
i. Anatomia da articulação temporomandibular;
ii. Biomecânica da ATM e coluna cervical;
iii. Fisiologia da dor;
iv. Tratamento da ATM.

12. Avaliação e Tratamento na Reabilitação de Lesões da Coluna nos Esportes: Torácica e Lombar (20 horas)
a. Coluna torácica:
i. Lesões dos tecidos moles:
• Distensões;
• Contraturas;
• Contraturas.
ii. Hérnia de disco torácica:
• Incidência;
• Sintomas;
• Exames;
• Diferentes terapias na reabilitação: da cirurgia aos exercícios.
iii. Fraturas da coluna torácica:
• Tipo de fraturas;
• Diagnósticos;
• Diferentes terapias no tratamento de fraturas da coluna torácica.
b. Coluna lombar:
i. Lesões musculares e ligamentares:
• Diagnóstico e incidência de lesões musculoesqueléticas na coluna lombar;
• Exames clínico e complementares.
ii. Fratura de coluna lombar:
• Tipos de fraturas e incidência;
• Diagnósticos;
• Diferentes terapias no tratamento de fraturas da coluna lombar.
iii. Lesões dos discos intervertebrais:
• Degeneração discal;
• Diagnóstico clínico e exames complementares;
• Hérnia de disco lombar;
• Lesões traumáticas da coluna lombar.
c. Espondiólise e espondiolistese:
i. Epidemiologia;
ii. Diagnóstico:
• Exames clínicos e complementares.
iii. Alterações degenerativas da articulação sacroilíaca;
iv. Exercícios no tratamento dos distúrbios lombares:
• Estabilização e mobilidade articular;
• Aumento de força e hipertrofia da musculatura.
d. Diferentes metodologias na prescrição e controle de exercícios para a reabilitação da coluna lombar.

13. Avaliação e Tratamento na Reabilitação de Lesões de Membros Superiores e Inferiores (20 horas)
a. Reabilitação nas lesões de MMSS:
i. Afecções do ombro;
ii. Afecções do cotovelo e punho;
iii. Afecções da mão;
iv. Afecções da cintura escapular.
b. Reabilitação nas lesões de MMII:
i. Afecções do quadril;
ii. Afecções do joelho;
iii. Afecções do tornozelo e pé.
c. Reabilitação nas lesões reumatológicas:
i. Artrite reumatoide;
ii. Artrose;
iii. Fibromialgia.

14. Farmacologia Aplicada ao Trauma Ortopédico e Desportivo (20 horas)
a. Farmacodinâmica e Farmacocinética dos agentes Anti-inflamatórios:
i. Indicações;
ii. Contra indicações.
b. Farmacodinâmica e Farmacocinética das drogas atuantes no sistema nervoso:
i. Indicações;
ii. Contra indicações.
c. Farmacodinâmica e Farmacocinética das drogas atuantes no sistema cardiorrespiratório:
i. Indicações;
ii. Contra indicações.
d. Distúrbios hidroeletrolíticos e suas repercussões clínicas:
i. Hiponatreima e hipocalemia;
ii. Hipocalcemia e hipofosfatemia;
iii. Uréia e creatinina;
iv. Transaminases.
e. Análise e interpretação de hemograma e bioquímica:
i. Tipos de anemias;
ii. Estudo das leucocitoses e suas repercussões clínicas;
iii. Plaquetopenias e suas repercussões clinicas.

15. Urgência e Emergência no Exercício Físico e no Esporte (20 horas)
a. Introdução:
i. Sistema de acionamento de emergência:
• 192 ou serviços particulares de assistência;
• Dados que devem ser fornecidos ao serviço de assistência;
• Avaliar mecanismos de responsividade da vítima:
• Informações coerentes e relevantes sobre o evento.
b. Emergências clínicas:
i. Eventos específicos de origem cardiovascular:
• Parada cardiorrespiratória - PCR;
• Hipotensão;
• Arritmias;
• Síncopes.
c. Eventos específicos de origem metabólica:
i. Hipoglicemia;
ii. Hiperglicemia;
iii. Intoxicação exógena;
d. Convulsão:
i. Causas mais comuns e primeiro atendimento.
e. Eventos específicos causados pela temperatura:
i. Hipertermia e Insolação;
ii. Desidratação grave;
iii. Hipotermia.
f. Emergências traumáticas:
i. A sequência de atendimento a vítima traumatizada e politraumatizada;
ii. Traumatismo crânio-encefálico;
iii. Traumatismo raquimedular;
iv. Trauma musculoesquelético;
v. Hemorragias.
g. Sessão prática:
i. Imobilização da vítima de trauma e abordagem da coluna cervical;
ii. Imobilizações de membros em casos de fraturas, luxações e entorses;
iii. Imobilização de objetos encravados;
iv. Oferta do Suporte Básico de Vida em paradas cardiorespiratórias - RCP;
v. Uso do desfibrilador externo automático (DEA).

16. Metodologia da Pesquisa: Reabilitação Baseada em Evidências e TCC (20 horas)
Objetivo da disciplina:
• Capacitar o aluno a buscar informações científicas baseadas em evidências pautadas na prática da Reabilitação
. Trauma-Ortopédica e Desportiva de forma segura e confiável, pois este conhecimento que dará base para a conduta e planejamento para o cliente/paciente;
• Capacitar o aluno para saber selecionar trabalhos científicos, ler, interpretar e reunir as informações de acordo com o objetivo da 'pesquisa'.
• Auxiliar o aluno a criar estratégias para reunir as informações pesquisadas de forma organizada e de fácil acesso, como por exemplo fazer um fichamento.
Ementa:
a) Princípios gerais do pensamento científico.
b) Operar os sistemas de busca eletrônica e bibliográfica de artigos científicos.
c) Análise crítica das fontes de informação em saúde: as comunicações orais, os sites eletrônicos, as apostilhas, os livros textos, os artigos científicos;
d) Metodologia de pesquisas em saúde e no esporte;
e) Princípios do conhecimento epidemiológico;
f) Identificação de métodos científicos qualitativo e quantitativo;
g) Leitura e interpretação de métodos e resultados em estudos científicos.
h) Parâmetros para confecção do TCC - Relatório da prática profissional 

17. Recursos complementares em Reabilitação Desportiva (20 horas)
a. Bandagens Funcionais:
i. Indicações;
ii. Biofísica.
b. Agulhamento a seco:
i. Indicações;
ii. Biofísica.
c. RPG:
i. Indicações;
ii. Posturas.
d. Plataforma Vibratória:
i. Indicações;
ii. Repercussões músculo-esqueléticas;
iii. Repercussões cardiovasculares.
e. Pilates:
i. Reabilitação baseada no método pilates.

18. Recursos manuais em Reabilitação Desportiva: Osteopatia e Cadeias Musculares Osteopatia (20 horas)
a. Avaliação Postural baseada na Osteopatia:
i. Avaliação postural;
ii. Avaliação biomecânica dos membros superiores;
iii. Avaliação biomecânica dos membros inferiores.
b. Aplicação osteopática às lesões ortopédicas e desportivas:
i. Tratamento osteopático das lesões de membros superiores;
ii. Tratamento osteopático das lesões de membros inferiores;
iii. Tratamento osteopático das lesões de coluna;
iv. Tratamento osteopático das lesões de cintura escapular;
v. Tratamento osteopático das lesões de cintura pélvica.
Cadeias Musculares:
c. Avaliação postural baseado no método Busquet:
i. Avaliação postural;
ii. Avaliação biomecânica dos membros superiores;
iii. Avaliação biomecânica dos membros inferiores.
d. Tratamento e manejo das lesões através do método Busquet:
i. Tratamento das lesões de membros superiores;
ii. Tratamento das lesões de membros inferiores;
iii. Tratamento das lesões de coluna;
iv. Tratamento das lesões de cintura escapular;
v. Tratamento das lesões de cintura pélvica.

19. Incidência e Tratamento de Lesões nos Desportos I (20 horas)
a. Triatlo:
i. Entendendo as modalidades;
• Corrida
• Ciclismo
• Natação
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões - principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.
b. Atletismo:
i. Entendendo as modalidades:
• Corridas rasas;
Individuais e revezamentos
• Corridas com barreiras e obstáculos;
• Marcha atlética;
• Saltos;
• Arremessos e lançamentos;
• Combinadas.
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões - principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.
c. Vôlei:
i. Entendendo a modalidade;
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões - principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.
b. Handebol:
i. Entendendo a modalidade;
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões - principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.
c. Tênis e tênis de mesa:
i. Entendendo as modalidades;
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões - principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.

20. Incidência e Tratamento de Lesões nos Desportos II (20 horas)
a. Futebol:
i. Entendendo a modalidade;
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões – principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.
b. Futsal:
i. Entendendo a modalidade;
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões – principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.
c. Basquetebol:
i. Entendendo a modalidade;
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões – principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.
d. Esportes de combate:
i. Entendendo as modalidades;
• Judô
• Tae-kwon-do
• Jiu-jitsu
• Box tailandês
• MMA
ii. Gestos esportivos;
iii. Prevalência de lesões – principais lesões;
iv. Métodos e exercícios para prevenção e reabilitação de lesões.

TCC – O aluno poderá escolher entre os dois modelos:
1) Artigo científico;
2) Relatório da prática profissional.

Pré-requisitos:
Nível Superior Completo.

Público Alvo:
Profissionais da Saúde que desejam trabalhar na prevenção e no tratamento das lesões que acontecem durante a prática de atividade física com maior foco nos profissionais de Fisioterapia e Educação Física.

COORDENADOR

Prof. Daniel Mozzer

Prof. Daniel Mozzer

Graduado em Fisioterapia pela Universidade Presidente Antônio Carlos. Pós graduado em Fisioterapia Pneumofuncional pela Universidade Castelo Branco (UCB-RJ), Pós graduado em Fisioterapia Cardiorrespiratória pela Universidade Castelo Branco (UCB-RJ), Formação em Reeducação Postural Global e Vestibular-sensorial pelo Instituto Fisiomanual (JF-MG), Formação em Pilates Clínico (JF), Formação em Bandagens Funcionais pelo Hospital Santa Clara (SP),Formação em BLS (Basic Life Suport) pelo American Heart Association (AHA), Fisioterapeuta sócio-gerente da Mover Fisioterapia, RPG e Pilates e Fisioterapeuta NOKIOCHI DOJO, Aikido, Brasil Aikikai (JF - MG), Coordenador do curso de Pós graduação em Fisioterapia Cardiorrespiratória da Faculdade Redentor / IESPE (JF-MG), Professor da Pós graduação em Fisioterapia Cardiorrespiratória da Faculdade Redentor / IESPe (JF-MG), Coordenador e Professor da Pós graduação em Reabilitação Traumato-ortopédica e desportiva da Faculdade Redentor / IESPE (JF-MG), Fisioterapeuta TUPI F.C.

COORDENADOR

Prof. MSc. Raphael Soares

Prof. MSc. Raphael Soares

Prof. MSc. Raphael Soares Pereira, graduado em Educação Física pela Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora (2007), Pós-Graduado em Fisiologia do Exercício e Grupos Especiais pela Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora. Possui mestrado em Master of Science (MSc) in Human Movement and Sports: Adapted Physical Activities and Health ? University of Lausanne, Switzerland (2011) (Mestrado em Ciência do Movimento Humano e do Esporte: Atividade Física Adapitada ? Universidade de Lausanne, Suíça). Membro fundador e ex-delegado da Associação Suíça de Profissionais em Atividade Física Adaptada, ex-coordenador metodológico do Swiss Recovery Center. Tem experiência na área de prescrição e controle de exercício físico para grupos especiais, treinamento de alto rendimento para atletas de Trampolim, e nos últimos anos, vem desenvolvendo um trabalho em recuperação de pacientes com lesão medular. Atualmente é Professor, Coordenador de Curso de Pós-Graduação da FacRedentor e Supervisor de Ensino no IESPE.

PROFESSOR