facebook pixel code

Serviço Social e Metodologias de Trabalho Social

Pós-Graduação Carga Horária: 360 h Modalidade: Presencial

Área de Conhecimento: Educação

Apresentação:

Pós-Graduação LATO SENSU Aulas Mensais Coordenação: - Maria Fernanda Duarte Araujo Pedro - Mestre em Serviço Social PUC-RJ Formação acadêmica em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professora/ pesquisadora do Centro Universitário Augusto Motta , coordenadora do curso de especialização Serviço Social e o trabalho com famílias e de projetos de Extensão nas comunidades do Complexo do Alemão. Áreas de atuação: Família , Violência doméstica, Campo sócio-jurídico . Participa de grupo de estudos PUC-RJ sobre Hannah Arendt coordenado pela professora Ilda Lopes e do programa de Pós-graduação em Educação UERJ. Atualmente no debate acadêmico e nas produções teóricas, na área específica de produção de conhecimento do Serviço social, há a crescente discussão sobre a dicotomia teoria/prática no cotidiano profissional. Para Menezes e Lustosa (2010) a formação profissional deve conter uma orientação teórica do ensino da prática que privilegie a totalidade como método de análise da sociedade, sendo esta a única possibilidade para a consolidação do Projeto Ético político que se pretende generalista, propositivo, crítico e comprometido com a efetivação da cidadania. Essa proposta requer que se garanta no processo de formação profissional e na pós-graduação, currículos que contenham matérias e conteúdos que equipem o alunado para exercitar a crítica à economia política clássica. Nas duas últimas décadas do século XX o Serviço Social Brasileiro se fortaleceu apoiado na teoria social crítica baseada em Marx o que possibilitou acúmulo teórico-metodológico, ampliação na área de especialização e mestrado, de pesquisa com potencialização da produção acadêmico-científica e reforma curricular através das diretrizes curriculares o que possibilitou a mobilização e a formação profissional em torno de um Projeto Ético-político. A lacuna entre o avanço teórico e o processo técnico-operativo resultou no debate em torno da ação e da formação profissional e se dá na afirmação de que na prática a teoria é outra , atrelada à compreensão de que a teoria marxista não instrumentaliza para a prática. Para Iamamoto (2001), diante dos avanços qualitativos que o Serviço Social viveu nas últimas décadas, no que diz respeito à formação profissional e ao trabalho de Serviço Social, travaram-se fortes embates e discussões no que diz respeito à relação dialética entre teoria e exercício profissional (prática) ou seja, a busca de estratégias do profissional que vão mediar as bases teóricas acumuladas com a operatividade do trabalho profissional. O desafio na atualidade, segundo a autora, é transitar da bagagem teórica acumulada ao enraizamento da profissão na realidade, atribuindo, ao mesmo tempo, uma maior atenção às estratégias, táticas e técnicas do trabalho profissional(2001, p.52), em decorrência das particularidades dos temas que são objetos de estudo e de ação do profissional. Para Forti e Guerra (2010) o trabalho do assistente deve ser pensado a partir da práxis (prática pensada e refletida) superando a dicotomia teoria e prática pois pela dialética possuem um movimento que impõe, pressupõe e repõe , permitindo desvendar a aparência e mostra a realidade em si fator precípuo para o trabalho do assistente social. Ou seja a prática cotidiana do assistente social traz desafios ao exercício profissional que deve se submeter a análise teórica. E através de uma prática pensada, consciente, visa uma intervenção em consonância com o Projeto Ético- Político para o atendimento das necessidades sociais, a emancipação dos sujeitos e a garantia dos direitos sociais. Para Forti e Guerra ( op cit 2010) a teoria nos permite a compreensão da realidade social. Ela não é um conjunto de regras e modelos a serem seguidos, logo ela não dá respostas práticas ao cotidiano das relações, ou melhor, ela não responde de imediato à realidade. Santos (2010) ressalta que a teoria modifica ,de imediato é o conhecimento que se tem sobre o concreto, não o próprio concreto. Por melhor que seja formulada, a teoria não é capaz, por si só ,de processar qualquer alteração na realidade concreta. Contudo a prática como atividade efetiva que permita transformação na realidade natural ou social não é um atividade qualquer , mas atividade que possibilita ao sujeito reflexão sobre sua ação e revelações sobre a realidade. ( FORTI E GUERRA, idem :4) Ou seja a apropriação da teoria possibilita desvendar o movimento da realidade onde se efetiva a intervenção e se possibilita o acesso às políticas sociais. Cabe assinalar que a intervenção profissional deve estar pautada nas dimensões teórico-metodológica, ético-política e técnico-operativa que irão permitir intenso rigor teórico-metodológico na compreensão da dinâmica da sociedade, da dimensão contraditória da prática profissional no marco das relações de poder e de forças sociais da sociedade capitalista, mas que exige posicionamento político e clareza da direção social profissional e a apropriação de habilidades técnicas que permitam o desenvolvimento das ações profissionais junto aos usuários do serviços e instituições contratantes. Sem essas dimensões que são analisadas como competências pode haver prática fragmentada e despolitizada havendo então a dicotomia teoria e prática. O trabalho social e a elaboração de uma proposta metodológica exige saberes avançados e constante apropriação da realidade através do conhecimento do território alvo das políticas sociais, de dados oficiais e dados locais da instituição, das fontes documentais e de relatórios sociais específicos da profissão que trazem indicativos para uma avaliação constante do processo interventivo e sua adequação à realidade apresentada pelas famílias sendo fundamental a valorização da documentação específica do Serviço social através do registros e da investigação como parte inerente à prática cotidiana e que dá suporte ao exercício profissional. De acordo com Battini : O assistente social que desenvolve uma ação investigativa ao nível de sua intervenção acentua a relação sujeito de prática/objeto real, ainda que entendendo que a investigação- como instrumento do exercício profissional-supõe a necessária transformação do objeto real em objeto científico. Essa forma de conduzir a ação interventiva favorece pensá-la e pensar seu contexto, ampliando o exercício da crítica e favorecendo a ultrapassagem do horizonte institucional particular .É neste sentido que a construção do conhecimento se efetiva a partir da prática cotidiana. (2009,pág 72) Ou seja o refletir sobre a prática, sobre as questões sociais postas no cotidiano amplia a necessidade do pensar/ agir e se desdobra em novas estratégias superando o senso comum no Serviço social. Conforme aponta Souza o processo de qualificação continuada é fundamental para a sobrevivência no mercado de trabalho. Estudar, pesquisar, debater temas, reler livros e textos não podem ser atividades desenvolvidas apenas no período da graduação ou nos muros da universidade e suas salas de aula. Se no cotidiano da prática profissional o Assistente Social não se atualiza, não questiona as demandas institucionais, não acompanha o movimento e as mudanças da realidade social, estará certamente fadado ao fracasso e a uma reprodução mecânica de atividades, tornando se um burocrata, e, sem dúvidas, não promovendo mudanças significativas seja no cotidiano da população usuária ou na própria inserção do Serviço Social no mercado de trabalho. (Sousa, 2008 p. 122)

Disciplinas:

  • Teoria e Prática do Serviço Social - 10hs

Ementa:O programa da disciplina visa uma compreensão sobre a prática profissional na contemporaneidade e seus desafios, a abordagem teórico-metodológica do Serviço social e ruptura com práticas tradicionais , Teoria e Prática: relação de unidade na diversidade. Competências teórico-metodológica, ético-política e técnico-operativa as atribuições  profissionais e  a dimensão investigativa na  sistematização da pratica profissional . 

Professora: Maria Fernanda Duarte Araujo Pedro - Mestre em Serviço Social PUC-RJ

  • Metodologias de Trabalho Social - 10h

Ementa:O programa da disciplina  visa discutir algumas propostas metodológicas de trabalho social contribuindo para uma prática capacitada e crítica.

Professora: Maria Fernanda Duarte Araujo Pedro - Mestre em Serviço Social PUC-RJ

  • Instrumentos Técnico-Operativos do Serviço Social - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa a partir de questões práticas do cotidiano profissional em diversos campos de atuação discutir a importância dos  instrumentos e técnicas na intervenção social e apresentar as principais técnicas de atendimento individual e grupal o trabalho em rede,  o registro e a documentação no cotidiano profissional. O estudo social, laudos e pareceres sociais  e a elaboração de relatórios.

Professora: Maria Fernanda Duarte Araujo Pedro - Mestre em Serviço Social PUC-RJ

  • Abordagem Sistêmica e Trabalho com Famílias - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa discutir o lugar da terapia familiar sistêmica no trabalho com famílias no Serviço social e apresentar fundamentação teórica e a aplicação de técnicas  e de situações vivenciais na análise de casos.

Professora: Adriana Patrícia Ronco - Doutorado em História UFF

  • Campo Jurídico e Serviço Social - 20h

Ementa: O programa da disciplina visa instrumentalizar o profissional acerca dos direitos e legislações específicas abordando noções de direito e princípios constitucionais do Direito de Família, Trabalho e Previdência. Conceito de família na contemporaneidade, casamento e união estável, PA, Tutela e curatela, investigação de paternidade, visita e guarda. Poder familiar. Alienação parental. Paternidade Afetiva. Pensão Gravídica. 

Professora:Luzia Cardoso Magalhaes - Mestrado em Serviço Social PUC-RJ

  • Gênero e Sexualidade I - 10h

Ementa: O programa da disciplina visa apresentar reflexões teórico-metodológicas sobre famílias , sexualidade e identidades e transformações  contemporâneas. Aborda Gênero, como um construto social Família e experiência sexual na cultura Greco-romana a formação do sistema patriarcal Família e o Antigo Regime Patriarcalismo no Brasil. Visa promover uma reflexão sobre os aspectos históricos e sociológicos que contribuíram para a formação do patriarcalismo no Ocidente. Seguindo esta perspectiva, objetiva-se discutir o surgimento da família patriarcal na Europa, bem como os impactos deste paradigma de parentesco na formação do Estado Brasileiro.

Professor:Robson de Paula Rodrigues - Doutorado em Ciências Sociais

  • Gênero e Sexualidade II - 10h

Ementa:O programa da disciplina aborda a formação da família burguesa revolução sexual nos anos 60 família e individualismo novos arranjos de família erotismo, sexualidade e mercado reconhecimento das minorias sexuais e ampliação de direitos. Aborda os condicionantes históricos e sociológicos que contribuíram para a formação da Família Burguesa no Ocidente. Busca-se também discutir os impactos deste modelo familiar nos papéis sexuais de homens e mulheres, bem como na vivência da sexualidade na contemporaneidade.

Professor:Robson de Paula Rodrigues - Doutorado em Ciências Sociais

  • Abordagem Histórica e Social da Família - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa aborda a família como instituição histórica e sociocultural e as modificações sofridas no tempo. Cada sociedade, em certo momento histórico, apresenta uma visão ao respeito da família e da infância e dos direitos a ela conferida. Relações familiares, com o Estado e com a educação da infância.

Professora:Adriana Patrícia Ronco - Doutorado em História UFF

  • Saúde Mental e Inclusão Social - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa apresentar um  breve histórico do processo da loucura, aspectos gerais de psicopatologia e a Saúde mental enquanto promotoras da qualidade de vida, promovendo a saúde mental, discutindo os processos de inclusão na família, na escola e na comunidade. Serão estudados os fatores intrínsecos e extrínsecos ao indivíduo que possam influenciar  a participação dos mesmos em diferentes contextos. Sendo discutidos os tipos de intervenções e encaminhamento aos profissionais constituindo na sua essência como área interdisciplinar e multiprofissional com  elaboração de seminários para esses grupos.

Professora:Georgia Amália Lopes Lima  - Disciplina Isolada de Mestrado: Etnografia e exclusão na Educação
 
  • Serviço Social e o Trabalho com Dependência Química: Uma Abordagem Multidisciplinar I - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa abordar  o conhecimento sobre as drogas e seus efeitos, os impactos nas famílias e a importância das politicas públicas de saúde mental na  construção  de uma rede de atenção integral  aos problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas .

Professor:Alex de Carvalho - Especialista em Serviço social e trabalho com famílias UNISUAM e em Sáude mental IPUB/ UFRJ

  • Serviço Social e o Trabalho com Dependência Química: Uma Abordagem Multidisciplinar II - 20h

Ementa: O programa da disciplina visa instrumentalizar o aluno no atendimento, tratamento e na prevenção do uso de álcool e outras drogas  através de  instrumentos técnicos para intervenção terapêutica.

Professor: Alex de Carvalho - Especialista em Serviço social e trabalho com famílias UNISUAM e em Sáude mental IPUB/ UFRJ

  • Violência Infrafamiliar - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa possibilitar a compreensão dos determinantes da violência intrafamiliar, a percepção das evidências e a classificação do risco.

Professora:Luzia Cardoso Magalhães - Mestrado em Serviço Social PUC-RJ

  • Mediação de Conflitos - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa possibilitar o conhecimento  dos meios adequados de solução de controvérsias. Primazia da vontade as partes. Espiral do conflito. Resgate do diálogo x Empoderamento. Construção da solução pelas partes. Executividade do acordo.  Escolas e estratégias utilizadas em Mediação. Escuta ativa. Discussão de Casos.

Professora:Simone Araujo - Especialista em Direito e Processo Civil/ Unisuam

  • Serviço Social e Supervisão - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa  o reconhecimento da Supervisão de estágio enquanto atividade privativa do assistente social, identificando os dilemas e estratégias da articulação entre as dimensões ético-políticas, teórico-metodológicas e técnico-operativas no processo de formação e exercício profissional na contemporaneidade.

Professor:Marcio de Souza - Mestrado em Serviço Social PUC-RJ

  • Direitos Sociais e as Políticas Sociais no Brasil - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa  discutir a construção dos direitos sociais no Brasil e as políticas sociais. A Política brasileira de proteção aos direitos da Criança e Adolescente e de proteção à família  e as implicações na prática do assistente social.

Professora: Luzia Cardoso Magalhães - Mestrado em Serviço Social PUC-RJ

  • Educação e Intersetorialidade - 20h

Ementa:O programa da disciplina tem por objetivo capacitar o profissional  a promover  ações intersetoriais  que colaborem efetivamente  na articulação das diferentes áreas do conhecimento visando o desenvolvimento pleno das crianças e o fortalecimento de  suas famílias nos espaços educativos.  A disciplina também visa oferecer sustentação teórica e prática aos profissionais de diferentes áreas ( serviço social, educação e saúde) a atuarem com as crianças e suas famílias nos mais variados contextos educativos. Entendendo a criança como sujeito de direitos, que deve ser vista e percebida de forma integral e contextualizada, o conteúdo defende a consolidação de espaços de saúde, educação e assistência mais humanizados, que ( de maneira articulada) favoreçam e promovam o desenvolvimento infantil em sua plenitude ? vindo ao encontro das políticas públicas que destacam a criança com um dos temas estratégicos para o desenvolvimento / crescimento do país como um todo.

Professora:Anne Patrícia Pimentel  - Especialista em psicopedagogia UNISUAM

  • Elaboração  de Programas e  Projetos Sociais - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa instrumentalizar os alunos para elaboração de projetos sociais participativos bem como apreender os diversos aspectos do planejamento e de  gestão contextualizando historicamente seu viés técnico e político.

Professor:Manoel Ribeiro de Marins Filho - Mestrado em Políticas sociais UFF

  • Monitoramento e Avaliação de Programas e Projetos Sociais - 20h

Ementa:O programa da disciplina visa discutir a importância do monitoramento e avaliação no processo de implementação de projetos sociais e políticas públicas  e desenvolver habilidades e competências especializadas em recursos humanos para o domínio do monitoramento e avaliação de projetos e programas sociais.

Professor:Manoel Ribeiro de Marins Filho - Mestrado em Políticas sociais UFF

  • Metodologia de Pesquisa, Produção de Textos e Artigos Científicos - 20h
Ementa:O programa da disciplina visa  abordar a pesquisa científica conceituação e fundamentação teórico-metodológica. As modalidades, elementos e técnicas de pesquisa. Normas da ABNT. A comunicação de trabalhos acadêmicos. A importância da leitura acadêmica. Os diferentes tipos de escrita acadêmica. A construção do projeto de pesquisa. Itens do projeto de intervenção. Tipos de pesquisa metodologia da pesquisa. Elaboração de artigos científicos e projetos de intervenção.

Professora:Natália Regina de Almeida - Mestrado Pedagogia UERJ 

  • TCC - Trabalho de Conclusão de Curso - 20h

Ementa: O programa da disciplina visa contribuir para discussão dos temas e propostas de projeto de pesquisa, artigos científicos e projetos de intervenção para o desenvolvimento e conclusão do trabalho  final de curso.

Professora:Maria Fernanda Duarte Araujo Pedro - Mestre em Serviço Social PUC-RJ

Pré-requisitos:

Ensino Superior Completo

Público Alvo:

Profissionais das Áreas Humanas e Sociais