União Europeia revê ações contra o terrorismo

Após o atentado ocorrido contra o Jornal Francês Charlie Hebdo, a Europa entrou em debate em torno da luta antiterrorista deverá dominar a reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, marcada para segunda-feira (19), em Bruxelas.
União Europeia revê ações contra o terrorismo

17


A conversa deve girar em torno de como reforçar novas maneiras de agir de forma passiva na luta contra o terrorismo.
Antes mesmo do mais novo caso de terrorismo no qual o governo belga deteve 13 pessoas em uma operação antiterrorista deflagrada nesta quinta-feira (15), o tema já constava da agenda do encontro  - principalmente devido à sequência de atentados ocorridos na semana passada na França.
Para tanto, o Partido Popular Europeu, maior grupo político do Parlamento Europeu, pediu que a União Europeia (UE) tome alguma providência mais imediata em relação aos ataques de militantes fundamentalistas islâmicos e novos ataques terroristas.
Vale lembrar que em 2014, o Tribunal de Justiça Europeu recusou proposta de vigilância da população na qual haveria compilação de dados afirmando que a coleta maciça de informações sobre pessoas que não são suspeitas de qualquer crime é desproporcional e viola o direito dos cidadãos à privacidade.

icone do twitter