facebook pixel code

Mundo adia eventos e suspende aulas para conter avanço do coronavírus

E, como sabemos, o coronavírus se espalhou pelo planeta. 

Mundo adia eventos e suspende aulas para conter avanço do coronavírus

22

MAR

Já é considerado pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Na mesma proporção em que o vírus se alastrou, o medo do contágio por Covid-19 também tomou conta.

Tanto que diversos países adotaram medidas extremas para lidar com a situação, entre elas o cancelamento de grandes eventos, aulas em escolas e universidades e a orientação para que as pessoas evitem aglomerações ou até mesmo proximidade entre si.

Se você tem acompanhado o noticiário, viu que, no último dia 11, Donald Trump, presidente dos EUA, anunciou a suspensão de todos os vôos vindos da Europa. Na esteira de tal extrema decisão, a NBA, a associação americana de basquete, anunciou a suspensão de todas as partidas, interrompendo o campeonato deste ano.

Aqui no Brasil, como aconteceu em outros países, os casos de Sars-cov-2 têm aumentado de forma significativa e, por conta disso, o governo do Distrito Federal, por exemplo, adotou medidas restritivas à população. Um delas foi suspender as aulas em escolas e universidades.

Mas será que tal providência é, mesmo, necessária? Não será exagero? Pânico despropositado?

Bom, como mencionamos lá no começo, mundo afora, diversos eventos – como festivais culturais e shows – foram cancelados. E como também contamos, aulas já foram suspensas em inúmeros países e funcionários de diferentes empresas começaram a trabalhar em modo home office.

Especialistas da Saúde dizem que – seja qual for o país – proibir aglomerações, suspender aulas e grandes eventos assim que os primeiros casos de coronavírus são identificados pode, sim, ser bastante eficaz.

"Isso pode retardar a disseminação do coronavírus, pois evita o contato entre muitas pessoas", afirma o infectologista Marcos Boulos, professor da Faculdade de Medicina da 

Universidade de São Paulo (USP).


[Fonte: www.bbc.com] 


icone do twitter