Pandemia e ensino à distância: como cada participante deve atuar no processo das aulas remotas

Vamos falar sobre os efeitos do isolamento social para conter o coronavírus para o ensino e a aprendizagem?

Pandemia e ensino à distância: como cada participante deve atuar no processo das aulas remotas

29

ABR

Sem dúvida, a pandemia alterou a rotina de escolas, professores, de pais e – especialmente – dos alunos em geral.

Muitos estabelecimentos de ensino precisaram se adaptar para que o ensino pudesse continuar a contento: chegaram as aulas à distância para todas as idades!

Sim, porque o uso de tecnologias com viés pedagógico já era uma realidade, por exemplo, no Ensino Superior.

Claro que, para que tudo funcione bem, foram – e continuam sendo – necessárias algumas adaptações a fim de que toda comunidade escolar consiga manter a qualidade no processo de ensino e aprendizagem.

Especialistas elencam alguns tópicos para que o processo todo – longe da sala de aula física – ocorra com eficiência, atendendo todas as necessidades dos estudantes, a futura força de trabalho do país em construção.


As dicas são:

- Manter a rotina;

- Criar um ambiente adequado e agradável para o estudo; 

- Estipular prazos bem definidos para a motivação.


E sobre o papel de cada um nas aulas remotas, aí vão outras recomendações de quem é da área: 

- Professores devem aproveitar a oportunidade para planejar e passar orientações claras, para os momentos on e off-line;

- Estudantes ganham uma ótima oportunidade para desenvolverem autonomia, disciplina e protagonismo;

- Famílias precisam acompanhar e dar suporte ao processo de aprendizagem.


Tudo registrado?

[Fonte: site.geekie.com.br] 


icone do twitter