Mitos e verdades sobre a Medicina

Ah, o sonho de fazer Medicina! 

Mitos e verdades sobre a Medicina

04

MAI

Antes de ingressar – efetivamente – no curso é bem comum que o (a) aspirante a médico (a) tenha nutra muitas fantasias, sempre norteado (a) pelo que as pessoas falam sobre o curso.

Pois é, mas o imaginário popular é bem rico e em se tratando – especificamente – de Medicina, vale prestar atenção para saber separar o que é mito e o que é verdade.


Vamos a alguns exemplos de mitos:

=> Medicina é um curso para nerds: claro que o volume de estudo é grande (como em qualquer outro curso preparatório, aliás), mas o curso é para – como se diz por aí – para “gente como a gente” e não só para aqueles que ganharam o apelido porque tinham excelente desempenho em todas as matérias da escola. É preciso ter claro quer todo mundo tem dificuldade em algumas matérias e facilidade em outras;

=> A Medicina limita a vida social: tudo bem que, normalmente, o curso de Medicina é ministrado em período integral e ainda têm as horas que o (a) aluno (a) passa na universidade, os trabalhos e as provas para as quais é necessário estudar, maass, estudar Medicina não é passar 24 horas por dia estudando e esquecendo totalmente da vida social. É possível, sim, dedicar-se a atividades de lazer nos finais de semana e nas horas vagas;

Agora, as verdades, incontestáveis:

=> Médicos nunca param de estudar: verdade verdadeira. Mesmo depois de ter se graduado, o (a) médico (a) continua estudando. Essa é uma das profissões para as quais nunca se 

termina os estudos.

=> O retorno financeiro pode demorar a chegar: sabe aquele pensamento ilusório que dá conta de “vou ser médico/a para ficar rico/a”? Então... Para tornar-se médico são necessários 6 anos de estudos. E para o caso de especialização, são mais 3 de residência. Logo, poder atender por si só e dar diagnósticos significa passar por esse processo. No entanto, passado esse período, a tendência é conquistar um bom salário. Mas as coisas vem a seu tempo. O ideal é clinicar para salvar vidas, que é o juramento médico, não para ficar rico (a). 


[Fonte: blog.jaleko.com.br] 


icone do twitter