Que tal visitar o Louvre? Saiba mais sobre o Museu

Lááá em 10 de agosto de 1793, quatro anos após a Queda da Bastilha, era inaugurado, em Paris, o Museu do Louvre.

Que tal visitar o Louvre? Saiba mais sobre o Museu

14

SET

O portentoso palácio foi, primeiro, residência oficial da monarquia e, depois de ocupado, foi nacionalizado e transformado em símbolo da República, tornando-se um museu aberto ao público.


Considerado, hoje, o museu mais conhecido e visitado de todo o mundo, o Louvre conseguiu – ao longo desses dois séculos – manter a sua importância no mundo.

 

Conta aqui para a gente, você tem vontade de ir até lá para visitar a casa de algumas das principais obras de arte do Ocidente, como a Mona Lisa e a Vênus de Milo?

 

Agora que – parece – a pandemia começa a regredir no mundo, se quiser, você já pode, ao menos, começar a planejar. Vai que, em breve, você não pega um avião direto para a Cidade-Luz, hein?


Enquanto isso não acontece, nós, da UniRedentor, vamos te adiantar umas curiosidades sobre o Louvre.


O Museu é o mais conhecido e visitado do mundo. Em 2019, antes da pandemia, recebeu 9,6 milhões de visitantes (ou 40 visitantes por minuto!). Em seus 6 hectares de área estão expostas 38 mil obras de arte – de um total de 615 mil no acervo completo. Bom, já deu para você perceber que é graaaaandeee, né?


A obra mais antiga do Louvre tem 9 mil anos de idade: uma estátua do sítio arqueológico de Aïn Ghazal, na Jordânia. 


Napoleão Bonaparte transformou o Louvre em um de seus principais meios de propaganda. Decorou os salões do palácio com os espólios de suas conquistas militares, como coleções papais do Vaticano e achados arqueológicos do Egito. Para você ter uma ideia, o imperador deu tanta importância ao museu que decidiu mudar seu nome para Museu Napoleão! Imagina? Bonaparte ainda escolheu o local para celebrar o seu segundo casamento, com Maria Luísa da Áustria, em 1810.


O Louvre ainda sofreu ameaça nazista. Símbolo do poder e dos ideais franceses, o museu esteve – durante a Segunda Guerra Mundial – na mira dos seguidores de Hitler. Por isso, ainda no início do conflito, antes mesmo da ocupação, em junho de 1940, a direção do museu decidiu remover e esconder suas obras mais importantes.


Bom, agora que você já tem informações históricas sobre o Louvre, que tal começar a planejar sua visita ao Museu, hein? Uma bela recompensa depois de tanto sofrimento causado pela pandemia, não?


Boa viagem!


[Fonte: Revista Galileu] 


icone do twitter