Uma viagem pela história da Ciência

Todos sabemos da imensa importância que a Ciência tem, certo?

Uma viagem pela história da Ciência

23

Pois bem, hoje, nós, da UniRedentor, passamos por aqui para te convidar a voltar no tempo e saber um pouco mais sobre a História desse conjunto de conhecimentos empíricos, teóricos e práticos sobre a natureza que é produzido por uma comunidade mundial de pesquisadores.


Estes, como – também é de conhecimento geral – fazem uso de métodos sistematizados e validados dentro da comunidade a qual pertencem oferecendo ênfase à observação, explicação e predição de fenômenos reais do mundo por meio de exploração e experimentação.


Nesta conversa específica jogaremos luzes sobre a Ciência do antigo Oriente Médio.


Na astronomia da Babilônia, várias anotações sobre os movimentos das estrelas, planetas e da Lua foram registradas em milhares de tábuas de argila criadas por escribas.


Ainda hoje, períodos astronômicos (o ano solar, o mês lunar, a semana de sete dias) são – largamente – identificados por cientistas mesopotâmios nos calendários ocidentais. Com essas informações, os cientistas desenvolveram métodos aritméticos para computar a mudança no comprimento da luz solar durante o curso do ano e para predizer a aparição ou o desaparecimento da Lua e planetas e eclipses do Sol e da Lua. 


Segundo o historiador A. Aaboe, a astronomia da Babilônia foi a primeira e mais bem-sucedida tentativa de dar um refinamento matemático para as descrições dos fenômenos astronômicos.


"Todas as subsequentes variações de astronomia científica, no mundo helenístico, na Índia, no Islã, e no Ocidente — pode-se até dizer que todas as subsequentes descobertas nas ciências exatas — dependem da astronomia da Babilônia de maneiras decisivas e fundamentais", completou o especialista.


Interessante, não?



[Fonte: pt.wikipedia.org] 


icone do twitter