O cérebro humano pode aprender coisas a vida inteira, até na velhice. Basta estimulá-lo

Hoje, nós, da UniRedentor, passamos por aqui para te contar que, sim, é totalmente possível que, ao longo da vida toda, o cérebro humano permaneça desenvolvendo novas capacidades, se adequando a modernidades. Mesmo que já esteja idoso (a).

O cérebro humano pode aprender coisas a vida inteira, até na velhice. Basta estimulá-lo

30

Mas, para que isso aconteça, é fundamental que, além de fazer atividade física para manter o corpo em forma, indivíduos se empenhem em manter o cérebro, também, “em constante movimento”. É que, se pensarmos nele como um músculo, fica claro que se não for exercitado, fatalmente perderá sua funcionalidade e poderá atrofiar. 


Paulo Camiz – geriatra e professor de clínica geral do HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) – é enfático: "Ficar muito na zona de conforto não é bom. O maior veneno para a saúde é a preguiça, tanto no que diz respeito ao físico como quanto ao que se refere à mente".

 

Mas como manter o cérebro ativo e funcional?


Uma boa opção é a ginástica cerebral, constituída por exercícios mentais capazes de fortalecer a capacidade cognitiva. Eles podem ser praticados em qualquer idade, entretanto, com a velhice, dedicar um tempo maior para essas atividades se torna ainda mais fundamental.


E vamos reforçar o que já dissemos ali no começo: é totalmente possível seguir aprendendo ainda que o indivíduo já seja idoso, viu?


É verdade! O aprendizado do cérebro se mantém ao longo de toda a vida, claro, respeitando-se a capacidade cognitiva de cada idade. 


Isso significa que jovens, obviamente, aprendem em uma velocidade mais rápida e que os idosos, por terem mais dificuldade, levam mais tempo. 


Mas a ginástica cerebral ajuda a manter a mente lúcida a vida inteira, até a velhice.


E como fazer para estimular a memória e melhorar a capacidade cognitiva?


Nós vamos te passar umas dicas: leia livros, muitos livros; faça palavras cruzadas; aprenda um novo idioma; dedique-se a uma nova habilidade (aprenda a cozinhar, a tocar um instrumento, aprofunde-se na jardinagem, etc.); viaje e, por fim, dance!


Olha quantas formas – incríveis – de estimular o seu cérebro!


Comece a trabalhar no prolongamento da saúde do seu desde já! 



[Fonte: UOL // Viva Bem]


icone do twitter