O assunto é Terapia Ocupacional

Vamos conversar sobre Terapia Ocupacional?

O assunto é Terapia Ocupacional

26

Você sabe do que se trata?

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) define a Terapia Ocupacional como uma “profissão de nível superior voltada ao estudo, à prevenção e ao tratamento de indivíduos com alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psico-motoras, decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos e/ou de doenças adquiridas”.

Se você parar para pensar no seu cotidiano vai se dar conta de que ele é composto por uma série de atividades que requerem as mais diferentes habilidades.

Ainda que algumas delas pareçam extremamente simples – como escovar os dentes ou vestir uma camisa – determinadas condições de saúde dificultam (ou impedem mesmo) sua realização adequada.

É aí que entra o (a) terapeuta ocupacional.

Este (a) profissional se propõe a ajudar o (a) paciente a realizar atividades cotidianas (ocupações) quando existem tais problemas.

E quais são essas atividades?

Elas incluem tarefas de autocuidado (higiene, alimentação e vestuário), produtividade (trabalhar ou estudar), momentos de lazer (esportes, dança e pintura, por exemplo) e atividades sociais em geral. 

A terapia ocupacional atende desde recém-nascidos até idosos.

“Qualquer pessoa que apresente alterações em seu desempenho ocupacional e/ou tenha dificuldades para realizar atividades cotidianas pode ser indicada para fazer terapia ocupacional”, explica Tatiana Pedroso, terapeuta ocupacional da Rede Lucy Montoro.


[Fonte: drauziovarella.uol.com.br] 


icone do twitter