facebook pixel code

Andropausa: a fase da vida do homem em que passam a ocorrer baixas nos níveis hormonais pode ser considerada, sim, como a “menopausa masculina”

Menopausa. Interrupção fisiológica dos ciclos menstruais, devida à cessação da secreção hormonal dos ovários. Entre os muitos sintomas dessa etapa da vida, a mulher passa a conviver com alterações menstruais (antes do término completo), coceira e secura vaginal (que pode levar a dor na relação sexual), redução da libido, diminuição do tamanho dos seios e perda de firmeza, sudorese noturna e problemas para dormir.

Andropausa: a fase da vida do homem em que passam a ocorrer baixas nos níveis hormonais pode ser considerada, sim, como a “menopausa masculina”

10

MAR

Todo mundo já ouviu falar disso, certo?

Mas e a “menopausa masculina”, hein? Será que você sabe algo a respeito dela?

O nome é andropausa e muitos homens de meia-idade percebem alguns de seus sintomas: perda do apetite sexual, sobrepeso, cansaço, alterações do sono ou desânimo.

O que muitos profissionais chamam de andropausa, outros preferem classificar como sintomatologia hormonal, psicológica e sexual apresentada por homens de meia-idade ou avançada de síndrome do déficit de testosterona (SDT).

Fica claro, então, que ainda não há consenso sobre a denominação e as características dessa fase da vida masculina.

Em um artigo do “European Journal of Pain” é possível ler que a testosterona está presente em ambos os sexos, porém, sua concentração é bem maior nos homens, o que possibilita as mudanças hormonais e o crescimento de músculos, ossos e órgãos sexuais.

Muito bem, é justamente a baixa dos níveis deste hormônio, a testosterona, que, paulatinamente, vai inserindo o homem na fase que já nomeamos como andropausa.

A partir dos 40 anos, o homem vai tendo uma perda de cerca de 1% a 2% a cada ano.

É por isso que a referida queda hormonal está ligada à sintomatologia que diz respeito às funções sexuais, como o desejo sexual, a capacidade de ereção ou a produção de espermatozóides.

Além da área sexual, também podem ser afetadas outras funções, como o sono.

Mas como tratar essa questão?

O recomendável é sempre procurar um especialista para ajudar o homem a atravessar esta fase da vida com saúde. Tratamento hormonal – segundo especialistas – não é regra. Depende muito de indivíduo para indivíduo.

O que é fundamental – isso sim – é melhorar as práticas da vida cotidiana, como a alimentação e a rotina de exercícios. Tais providências são fundamentais para atenuar inúmeros sintomas da andropausa.


[Fonte: https://amenteemaravilhosa.com.br]