facebook pixel code

ONU adverte: o uso indiscriminado de remédios leva à resistência antimicrobiana e, sim, pode matar!

Ahhh, você está sentindo um mal-estar aí? 

ONU adverte: o uso indiscriminado de remédios leva à resistência antimicrobiana e, sim, pode matar!

15

MAI

Por isso já vai levantando, dirigindo-se à farmacinha caseira para procurar aqueeeele remedinho que vai resolver o problema?

Pode parar já!

Tá, tá, todo mundo tem a sua farmacinha particular em casa, bem sabemos, maaaaasss...você sabia que “sair tomando remédio assim, a torto e a direito” não faz nada bem, pelo contrário, pode acarretar muitos males?

Não acredita?

Então vem ver estes dados...

Em seu relatório mais recente, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou sobre os perigos do uso indiscriminado (ou excessivo) de remédios e as consequências que o hábito pode trazer.

Um dos efeitos – terríveis – é a resistência antimicrobiana.

Hoje em dia, de acordo com o levantamento mencionado, ao menos 700 mil pessoas morrem – todos os anos – em função de doenças resistentes a medicamentos (inclua-se aí 230 mil referentes à chamada tuberculose multirresistente).

“O mundo já está sentindo as consequências econômicas (e na saúde) à medida em que medicamentos cruciais se tornam ineficazes. Sem o investimento dos países em todas as faixas de renda, as futuras gerações terão de enfrentar impactos desastrosos da resistência antimicrobiana descontrolada”, informou a Organização Mundial da Saúde em comunicado.

A nota oficial ainda traz que cresce cada vez mais o número de doenças comuns – incluindo infecções do trato respiratório, as sexualmente transmissíveis e as do trato urinário – que estão se tornando intratáveis.

O parecer também informa que o uso exagerado de remédios – além de mortes – também causa prejuízo à economia global, o que pode ser tão terrível quanto as crises econômicas mais profundas pelas quais o mundo já passou.

E os prognósticos, olha, não são nada animadores. A estimativa é de que, até 2030, a resistência antimicrobiana faça com que cerca de 24 milhões de pessoas sejam levadas à extrema pobreza.

Bom, tudo isso para dizer...está se sentindo mal?

Vá ao médico!

Nada de automedicação!

O profissional em questão é que vai ter condições de te ajudar sem prejudicar a sua saúde.


[Fonte: Portal iG // Saúde]